Bienal do Livro oferece 1,5 mil horas de atividades

Controlar o bolso se torna algo difícil na Bienal (Foto: Divulgação)

RAPHAEL POZZI

A partir de sexta-feira, 3, os amantes da leitura terão a oportunidade de entrar em contato com os diversos universos proporcionados pelas obras expostas na Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Este ano, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) escolheu destacar os escritos como principal fonte de conhecimento em meio ao turbilhão de estímulos e canais de acesso a conteúdo que a tecnologia proporciona.

Serão mais de 1,5 mil horas de atividades e 14 espaços oficiais com eventos relacionados ao universo literário. Quem visitar a feita pode ainda observar selos editoriais de todos os gêneros com o mesmo preço de ingresso da última edição.

“Tivemos o cuidado de trazer uma programação capaz de atingir todos os públicos, das crianças aos adultos, buscando temas atuais, além de melhorar a infraestrutura para melhor conforto e circulação dos visitantes”, disse Luís Antonio Torelli, presidente da CBL. “Este ano, a Bienal do Livro está ainda mais multicultural, une entretenimento, conhecimento, inovação e, claro, muita literatura”, concluiu.

“Eu vou porque alguns dos meus autores favoritos de poesia contemporânea estarão lá, quero conhecê-los e conseguir autógrafos”, disse o engenheiro agrícola Guilherme Tavares. “Sempre gostei de poesias e as escrevo também. Os livros traduzem um pouco dos meus sentimentos”, comentou.

Livros são conquista da sociedade

De acordo com o professor de História Roverson Rodrigues, só tinham acesso aos livros, no passado, as classes mais abastadas da sociedade. “Hoje, o livro representa muito em tempos de confusão entre informação e conhecimento. Com maior acesso, ele é, também, uma conquista”, afirmou.

A jornalista Jéssica Balbino vai visitar a feira pela primeira vez. “Eu amo literatura e trabalho com isso, então uni o útil ao agradável”, contou ela, que é editora da reportagem 360° Margens (sobre a produção feminina na literatura marginal e periférica). “É uma forma de conhecer mais, ver o que está sendo lançado e, claro, comprar livros”, disse.

Autores nacionais e internacionais estarão presentes

Durante os 10 dias, os visitantes poderão ter contato com autores, em encontros e palestras exclusivas. Na programação já estão confirmados importantes autores da cena literária do Brasil e do exterior. Entre os nomes internacionais, estão A. J. Finn, de “A Mulher na Janela”, e Victoria Aveyard, autora da série “A Rainha Vermelha”. Já os brasileiros confirmados são Maurício de Sousa, Mario Sergio Cortella, Luiz Felipe Pondé, Fernanda Montenegro, Ziraldo, Carolina Ferraz, Thiago Castanho, Miriam Leitão, entre outros.

Algumas novidades desta edição são a visitação universitária e a ampliação do dia do Cosplay: quem for vestido a caráter nos dias 7 e 9 de agosto (um a mais do que na de 2016) não paga ingresso para o evento. Assim como a visitação escolar, a de universitários pretende conquistar mais leitores.

A programação completa do evento pode ser acessada pelo link: http://www.bienaldolivrosp.com.br/Programacao/

SERVIÇO:
25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
De 3 a 12 de agosto de 2018
Pavilhão de Exposições do Anhembi 
Avenida Olavo Fontoura, 1.209, em Santana 
Ingresso a R$ 25 a inteira durante sextas-feiras, sábados e domingos; R$ 20 nos outros dias
www.bienaldolivrosp.com.br

In 
bienal-do-livro
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário