ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

21 de setembro de 2016

As férias nas "Bahamas do Minho"




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook


Alguém me dizia que iria estar ausente pelo facto de ir descansar uns dias para as Bahamas. Na verdade, e apesar do gajo ser um sarro muito grande, acreditei, atendendo a que a sua conta bancária dá para essas viagens de sonho. E assim foi. Já estava a sentir a ausência do dito cujo, apesar do mesmo ter muita confiança nos seus mais diretos e regulares colaboradores do Portal Luso – Brasileiro Splish Splash.

Férias são férias, desejos são desejos, mas eis que, há dias atrás, encontro o personagem no facebook e perguntei se estava muito sol nas Bahamas. A resposta veio de imediato: “aqui nas Bahamas do Minho” está muito calor”. E eu fiquei quase que “atónico”, quando o gajo do carago falou em “Bahamas do Minho”. Afinal, “trocou” as verdadeiras Bahamas pelas “Bahamas do Minho”. Que grande safadeza enganar os amigos. Mas, bem vistas as coisas, até achei piada a essa “estratégia de Mindinho”, ou de “Mindinho do Minho”. O gajo do carago sabe-a toda. Certo. É um sarro como há poucos iguais. E aqui comecei a ouvir aquela canção do Zeca Pagodinho “deixa a vida me levar, vida leva eu. Sou feliz e agradeço por tudo o que Deus me deu”. Agradeço a Deus por tudo o que me deu. Isso mesmo. Pela grande equipe que o rodeia no Portal Luso - Brasileiro Splish Splash.


Por tudo isto, e muito embora tenha ficado com a minha conta bancária completamente lisa (ao invés do gajo que está nas “Bahamas do Minho”), enviei o “Zé da Pipa” ao Minho, concretamente ao lugar certo, para, em jeito de detetive, me passar informações sobre o gajo que desviou o rumo de férias, deixando as verdadeiras Bahamas para rumar até às “Bahamas do Minho”. O nosso “Zé da Pipa”, espertalhão como tudo, descobriu onde o gajo estava e a primeira coisa que me disse foi vestia uma camisa com a imagem do rei Roberto Carlos e, nas costas da mesma, a do maestro Eduardo Lages. Aqui, e em relação ao maestro Eduardo Lages, será que ele o convidou para comer uma bacalhoada com batata ao murro? Era difícil a ida do maestro porque o rei, neste preciso momento, tem uma agenda muito carregada e já está a caminho do México.


Mais me informou o “Zé da Pipa” que o gajo do carago está mesmo numa de “sopas e descanso”, aquela “bone vide” que muitos desejam, mas lá não chegam por falta de “denaro”. Exceto o homem das férias nas “Bahamas do Minho”, “tutti quanti” sem “denaro”. Não restam dúvidas de que o Portal Luso – Brasileiro Splish Splash está, economicamente falando, em alta. 

Ó “Zé da Pipa” reivindica os salários que o teu “chefe” tem atrasados e que não são poucos.

O gajo é mesmo do carago, férias nas “Bahamas do Minho”. E esta heim!

PS  - O “Zé da Pipa” também gravou uma conversa entre o gajo do carago e uns amigos, em que ele dizia que havia perdido as castanholas.







Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

2 comentários:

  1. Amigo Carlos Alberto, o nosso querido Patrãozinho é merecedor desse descanso, depois de tanto trabalho que tem para liderar o nosso conceituado Portal Splish Splash e os Grupos que faz parte. E olha que mesmo estando de férias nas “Bahamas do Minho” ele não deixa de dar uma espiadinha para acompanhar o Portal Splish.
    Esse é o Cara Armindo Guimarães!

    ResponderEliminar
  2. Amigo Carlos Alberto, acabo de chegar agora das Bahamas do Minho e como tal estou agora na Maia que recebe os seus visitantes com este chavão: "Sorria, está na Maia!" e agora, depois de ler o seu artigo, é caso para se dizer: "Sorria, está no Splish Splash!". Eu sabia que o seu amigo Zé da Pipa está sempre em cima dos acontecimentos quando não está em cima de outras coisas, mas nunca iria pensar que tinha andado por terras onde andei e que até sabia que a dada altura me lembrei que me tinha esquecido de levar as minhas castanholas para acompanhar uma rusga popular na Ponte da Barca. Ninguém diga que está bem!!!

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis