ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/16/2014

Um episódio com o Rei








Por: Armindo Guimarães
Diplomado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes


Não é difícil imaginar, a nós, fãs incondicionais do cantor/compositor Roberto Carlos, o quanto a nossa admiração por ele exerce uma significativa influência no nosso comportamento pela vida fora. Daí que todos tenhamos este ou aquele episódio que nos aconteceu uma ou mais vezes e que sempre lembramos com um misto de amor, humor, amizade e saudade.

Eis um episódio, o primeiro, que tive com o Rei:

Não recordo a data, mas creio que devia ter cerca de 14 ou 15 anos (1969/1970). O RC veio a Portugal, à minha cidade do Porto, e ia actuar no Coliseu, a cerca de 300 metros de minha casa. O Nelo, meu amigo de infância e também ele louco pelo RC, avisou-me do acontecimento e, à falta de dinheiro para pagarmos os ingressos, lembrou-se de um estratagema: o Nelo soube que o nosso RC e o seu staff iriam ficar hospedados no Grande Hotel do Porto, a poucos metros do Coliseu e, por isso, dirigimo-nos à recepção do hotel e dissemos: “Boa tarde! Desejávamos falar com o senhor Roberto Carlos”. A recepcionista, intrigada, respondeu-nos: “O Roberto Carlos está a descansar na sua suite e não pode atender ninguém. Se quiserem posso chamar alguém do seu staff ”. O Nelo, mais velho do que eu 2 anos, retorquiu: “Não queremos falar com ninguém do staff, mas sim com o Roberto Carlos. Ligue para a suite e diga-lhe que o Leonel (o nome do Nelo), e o Armindo, estão aqui na recepção e querem falar com ele com urgência”. A muito custo a recepcionista ligou para a suite e deu o recado, convicta de uma resposta negativa. Do outro lado da linha, a resposta (do Rei) foi esta: “Só uns minutos e vou já para aí!”. E, para espanto da recepcionista e nosso, é claro, o Rei veio ter connosco e disse: “Oi caras! Nos conhecemos?”. O Nelo respondeu que apenas nós o conhecíamos a ele e o admirávamos, e que queríamos vê-lo no Coliseu mas não tínhamos dinheiro para os ingressos. Então, o Rei disse: “É fácil vocês entrarem! Logo, antes do show venham aqui ao hotel e irão para o Coliseu juntos com o meu staff. Eu os aviso que vão ter mais 2 elementos, tá?”. Deliramos!

O Nelo, que levava com ele um grande poster de Roberto Carlos, pediu um autógrafo, e o Rei, para além do autógrafo, ainda escreveu esta dedicatória: “Ao meu Amigo Leonel com um abração”. Calculem o meu ciúme!

Despedimo-nos com um abraço. Infelizmente, por motivo que já não recordo, não pude assistir ao show do nosso RC, mas o meu amigo Nelo não faltou, acompanhando o staff do Rei, levando nas mãos algumas bagagens. E porque eu não fui, o Nelo, a título de consolação, ofereceu-me o poster que era dele e que a ele foi dedicado pelo Rei. Impressionante!

Ainda hoje, passados 30 anos, lembro com saudade da nossa iniciativa para vermos o Rei e comovo-me ao lembrar o gesto do meu amigo Nelo. Se eu fosse ele, duvido que lhe oferecesse o poster com a dedicatória do RC, mas sei que o Nelo teve aquele gesto para comigo porque nutria tanto amor pelo Roberto Carlos que me admirava por eu também ser um louco pelo Rei.

Por isso, não esqueço o episódio. Por isso, não esqueço o Nelo. Que camarada, que amigo!

Matéria publicada em 20-10-2004 no Portal Clube do Rei

COMENTÁRIOS

MARGARETEPICCOLO escreveu em 18/11/2007                           
Nossaaaaa! Que legal, bicho! Uma história como esta não dá mesmo para esquecer!
                               
CLAUDIOPAZ escreveu em 30/9/2007
Amigos, o fã de Roberto Carlos é especial. Tem sempre uma história bonita pra contar. Matéria maravilhosamente linda. São detalhes que marcam nossas vidas.

AZUL41 escreveu em 15/5/2007
Assim que tu viste o Rei e não tinhas dito nada? Tens uma sorte! Naquela altura eras um miúdo. Mas que história bonita! Já li tudo o que contastes do Rei e espero que ainda tenhas mais alguma coisa para qualquer dia nos surpreenderes com outra reportagem tão interessante como este bonito episódio.
                              
TONIA escreveu em 27/3/2006
Esta é uma história que nunca poderá ser esquecida e foi maravilhoso o comportamento do Nelo.

IATREVER escreveu em 23/12/2005
Uma historia inesquecível, mas também inacreditável que perdera a oportunidade de ir ao show de Roberto Carlos. Não tem desculpas por isso, imperdoável, mas seu grande afeto pelo rei é sua redenção. Donde está atualmente o Nelo? Não é membro do Clube? Pela forma como escreve: 5 estrelas!
                               
MARIARIBEIRO escreveu em 22/3/2005
É uma história de fazer inveja a qualquer um. Mesmo não tendo assistido ao show só o facto de ter estado na presença dele é de arrepiar (no bom sentido). Parabéns!... seu "vaidoso".

RAY01 escreveu em 25/10/2004
Gostei da tática, será que agora em 2004, funcionaria? Alguém nos deixaria chegar perto do Rei? heheh
                             
HELINHO escreveu em 20/10/2004
Alô amigos de Portugal. Finalmente estou lendo algo no Portal vindo das terras do Cabral. Muito bom o seu artigo pena que faltou você incluir a foto do poster na matéria ou pelo menos a dedicatória do seu amigo Nelo. Por falar nele, por onde anda hoje?

MANACAROL escreveu em 20/10/2004
Vou usar essa tática quando RC vier pra minha cidade (risos).
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil