ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

5/10/2011

O “nosso” Carlos do Carmo







Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@hotmail.com
Portal Splish Splash




Seguindo as pegadas de sua mãe, Lucília do Carmo, o “nosso” Carlos do Carmo é hoje umas das maiores referências do fado-canção em Portugal. Possuidor de uma soberba capacidade intelectual (quem o conhece de perto sabe que é vero o que aqui saliento), Carlos do Carmo tem proporcionado momentos de grande emoção junto dos seus fãs e amantes do fado em geral. Ano-após-ano, uma voz que não se apaga.

Humilde, sempre afável junto das pessoas que estima, para além de quem o procura para um autógrafo, para um primeiro contacto com o verdadeiro homem do fado.


Cheguei a encontrar Carlos do Carmo várias vezes no Bairro Alto, sempre em amena cavaqueira com familiares e amigos. No Alfaia, na Cocheira Alentejana, enfim, as casas tradicionais do famoso Bairro Alto, não esquecendo, por outro lado, a Adega Machado, uma das grandes salas do fado, recebendo sempre artistas consagrados, um deles, óbvio, o próprio Carlos do Carmo.


E quando dizemos o “nosso” Carlos do Carmo, isto tem a ver com o agradável relacionamento que sempre tem mantido com a classe jornalística, da qual também tem recebido uma notável reciprocidade. Falando mais daquilo que conheço, e recuando no passado, quantos amigos Carlos do Carmo tinha no jornal “A Bola”? Muitos. E aqueles que já faleceram que também não foram poucos, por certo levaram Carlos do Carmo na lista de amigos para o “outro lado da vida”. E quantas vezes Carlos do Carmo apareceu nas colunas de “A Bola” em destacáveis? Não foram poucas. Naquele tempo era assim. Não é ser saudosista, mas tão somente realista.


A última vez que me cruzei com Carlos do Carmo, aconteceu num restaurante perto do Hotel Roma onde eu, na altura, estava hospedado. Lá estava o “nosso” Carlos do Carmo sorridente na companhia da esposa. Um par feliz, em suma.





5 comentários:

  1. Olá, amigo Carlos Alberto!
    Para além de fã do Carlos (o Alberto Alves), sou um fã do carago do outro Carlos (o do Carmo) e, por isso, de entre tanta coisa boa que ele tão bem canta, escolhi a minha preferida "Duas lágrimas de orvalho".
    O delírio!
    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Olá Carlos Alberto!

    Não sou portuguesa, mas já tenho um certo conhecimento da arte musicalista de Portugal.

    A minha vontade de conhecer Portugal é tamanha, que comparo com o meu gostar do nosso Rei Roberto Carlos. Sonho com tudo que há de belo nesse país que são as nossas origens e que observo através da história quantas coisas maravilhosas tem para se conhecer no seu país, onde a maioria do povo é apaixonado pela música, pela literatura e pela arte de uma forma em geral.

    Desviei um pouco do assunto do post, mais te digo que já conhecia Carlos do Carmo, em outras interpretações, e sei o quanto ele é aplaudido e querido aí em portugal, como grande cantor fadista que alegra às noites portuguesas.

    Quanto à música, sou um tanto versátil, gosto de vários estilos, desde o João Pedro Pais, ao Jorge Palma, Rui Veloso, o José da Câmara, que é um dos meus preferidos dentro do Fado, sem falar na Rainha, não é, a nossa inesquecível Amália Rodrigues. Dentre tantos outros estilos musicais aí de Portugal, o Fado me faz emocionar, é bom de ouvir, de dançar e de sem querer ficar melancólico pelo seu modo calmo de interpretar.

    Que bom Carlos Alberto xará do fadista aqui citado, a vantagem que sua profissão proporciona-lhe o contato com artistas, com jogadores famosos, políticos e famosos em geral. E como é gratificante, você poder relatar o seu passado e mesmo no presente, a sua vivência de ter o prazer de ficar no mesmo Hotel que o Carlos do Carmo e com outros do meio artístico e muito mais.

    Excelente profissão essa sua Carlos Alberto, sem contar nas viagens que já fizestes por esse mundão afora.

    Parabéns pelo relato e em falar desse grande fadista que também o admiro.

    Beijos e abraços!

    Mazé Silva

    ResponderEliminar
  3. Olá Carlos Alberto
    Realmente, Carlos do Carmo é uma referência no mundo do fado-canção há muitos anos!
    É longa a sua carreira e muitos são já os fados cantados por ele, que se torna
    difícil escolher do qual se gosta mais!
    Gosto imenso da voz dele,inconfundível e do seu estilo tão próprio!
    Gostei muito do seu post!
    Abraços
    Miriamdomar

    ResponderEliminar
  4. Olá Carlos Alberto!

    Não conhecia Carlos do Carmo, e gostei.
    Um senhor muito simpático e bom cantor.

    Gosto também das narrações que vovê faz dos lugares onde esteve. Meu amigo, você parece que conhece o mundo inteiro! Isso é uma maravilha!

    Parabéns!

    Um abraço,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  5. É por isso que digo aos mais novos da profissão que as minhas viagens ao estrangeiro me enriqueceram, profissional e intelectualmente falando. Hoje-por-hoje sinto saudades desse tempo áureo, mas sempre vou recordando por aqui e, simultaneamente, passando estas imagens aos meus colegas, amigos e visitantes do Splish Splash.
    Um abraço a todos.
    Carlos Alves

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil