ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

5/11/2011

Crónica dos bons-velhos-tempos





Por: Carlos Alberto Alves
Carlos Alberto Alves

O saudoso Mané Garrincha


É verdade: quem não se lembra das fintas desconcertantes de Mané Garrincha, um dos maiores futebolistas brasileiros de todos os tempos. Garrincha conheceu grandes tardes de glória no Estádio do Maracanã e, claro está, ao serviço da selecção brasileira onde se cotou com uma das figuras de proa, só sucedido por Edson Arantes do Nascimento, o famoso Pelé.


Mané Garrincha, que foi casado com a voz rouca do samba, a cantora Elsa Soares, faleceu em 1983 vítima do álcool. Uma morte que entristeceu o mundo do futebol e deixou de luto um imenso núcleo de admiradores, designadamente aqueles que com ele conviveram ao longo dos tempos.

Hoje, o "homem-das-pernas-tortas", como era vulgarmente conhecido, é recordado em Portugal por muitos daqueles que o defrontaram, um deles o meu particular amigo Hilário da Conceição que, numa recente cavaqueira de amigos-da-bola, enalteceu as ímpares características de Mané Garrincha. Inclusive, Hilário da Conceição considerou Garrincha como o adversário mais difícil de marcar. E foi exactamente numa noite invernosa, nos tempos áureos deste moçambicano que representou o Sporting e a selecção nacional de Portugal (foi um dos "magriços" de 66 em Inglaterra), em jogo disputado no antigo Estádio José de Alvalade, que Mané Garrincha, com os seus dribles curtos, fez "gato-sapato" de Hilário da Conceição. Numa noite em que Mané Garrincha foi ovacionado em Portugal, ele que era o porta-bandeira dos distintos craques do futebol mundial na sua época.

Quando foram volvidos quatro lustros que assinalam o desaparecimento do "pernas tortas", em Portugal Mané Garrincha não foi esquecido e, como tal, no Europeu de 2004, que se disputou no nosso país, foi relembrado nos discursos que marcaram a abertura deste importante evento.

"Seu" Mané Garrincha, só não logrou fintar o vício do álcool, aquele que o levou a uma morte entristecedora.

2 comentários:

  1. Amigo Carlos Alberto,

    Muito a propósito este seu post, mostrando as glórias de um grande craque do futebol brasileiro.É sempre bom estarmos lembrando os momentos felizes em nossas vidas, sobretudo quando se trata de alguém que nos fez, e ainda nos faz feliz quando assistimos em vídeos, estes seus desconcertantes, inusitados e maravilhosos dribles.

    Na qualidade de cantor que fui nos anos 80, na cidade de Paracatu/MG, não cantei esta música na banda, mas um Sargento da Polícia Militar, confidenciou-me que esta era a música de que ele mais gostava de ouvir e cantar. E cantamos juntos!

    Esta é a minha homenagem ao protagonista do "Futebol Alegria":

    Veja o linck: http://www.vagalume.com.br/moacyr-franco/balada-n-7-mane-garrincha.html

    Parabéns pela homenagem que vc fez!

    ResponderEliminar
  2. Ola! Amigo Carlos Alberto!

    Muito a propósito esta sua homenagem ao grande ícone do futebol alegria, do nosso inesquecível Mané Garrincha.

    Dele, uma lembrança tenho, ligado que sou com a música: http://www.youtube.com/watch?v=PfFmDVXyZuY

    Parabéns pela grandiosa homenagem!

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil