ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

18 de março de 2011

O velho Max da ilha da Madeira





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@hotmail.com
Portal Splish Splash


Em tempos de outrora, falando aqui da década de 50, a ilha da Madeira era muito conhecida através de um único clube de futebol, o Clube Sport Marítimo. Naquele tempo, que ainda hoje deixa saudades a muito boa gente, muito se badalava sobre o “trio maravilha” formado por Chino, Checa e Raúl Tremura. Chino que, inclusive, chegou a pontificar no Sport Lisboa e Benfica. Chino que, após ter arrumado as botas, e na sequência do 25 de Abril de 1974, passou a ser funcionário do Governo Regional da Madeira, trazido pela mão do então (e ainda lá continua) presidente Dr. Alberto João Jardim. Mas, voltando ao passado, na referida década ninguém sonhava que esse “enfant terrible”, que se formou em direito, chegaria a presidente do governo. Ele que, afinal, é um fervoroso adepto do Marítimo.


Mas, para mim, na altura uma das grandes figuras da Pérola do Atlântico chamava-se Maximiano de Sousa, vulgarmente conhecido por Max e que o Brasil da época bem conheceu. Max fez parte de uma plêiade de artistas portugueses que se exibiram em Terras de Vera Cruz, alguns dos quais permanecendo por largo tempo.

Max participou em alguns filmes portugueses e, das suas muitas canções, há uma que era ouvida com muita frequência pela sua originalidade. Trata-se da Mula da Cooperativa, talvez a que mais celebrizou Max. Sei que isso é discutível, mas trata-se, ao cabo, de uma opinião meramente pessoal. Do melhor de Max, ainda temos Fado do Zé Ninguém, Bailinho da Madeira, Bate o Pé, A Coisa, Ilha Bela, Músicos Madeirenses, Vielas de Alfama, entre outras que se destacaram nos vários álbuns deste popular artista, sempre venerado pelas gentes da Madeira.

Velho Max, ressuscita porque, como cantas a dada altura na Mula da Cooperativa, “há por aí tanto crocodilo”. Mas o melhor é encerrarmos com esta: “vamos é dançar para a gentinha da Madeira”.

MAX


MAX – A mula da cooperativa



MAX – Bailinho da Madeira

2 comentários via Blogger
comentários via Facebook | Pode optar por Comentar via Facebook clicando aqui.

2 comentários:

  1. Olà amigo Carlos Alberto!de verdade nao me lembro muito deste artista mas no entanto ri-me muito ao descubrir a mula da cooperativa. fez-me me lembtra um comico Frances que se chamava Fernand Raynaud.Tambem gostei do bailinho da Madeira mas esta musica devia ter sido cantada por varios conjuntos.Abraços

    ResponderEliminar
  2. Olá Carlos Alberto

    Gostei muito de lembrar o Max!:)
    O Max faz parte das minhas memórias de criança!Adorava o seu bom humor e a sua versatilidade!
    Obrigada pela lembrança!
    Abraços
    Miriamdomar

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique para ver o perfil