ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/18/2011

Um “Jardim da música” antes deste Jardim da política



Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@hotmail.com
Portal Splish Splash


Podem crer que ando com a corda toda. Como disse um amigo de longa data, radicado em New Jersey (USA), estou igual ao Vinho do Porto, com aquela máxima de que “quanto mais velho melhor”. Terá sido uma forma de me chamar velho? Creio que não. Este e outros amigos sempre aquilataram o meu “savoir faire” na área do jornalismo.

Sempre fui (e hoje continuo a ser, procurando as suas músicas no You Tube) um fã (dos sete costados) do Conjunto Académico João Paulo que, mais tarde, com a entrada de uma vocalista sul-africana (Vickie Mhlongo) e um saxo belga, passou a João Paulo 70, obviamente na década de 70.



A história de seis estudantes madeirenses que já haviam formado o seu conjunto no Liceu Jaime Moniz, no Funchal. Em 1964 pela primeira vez deslocaram-se a Lisboa à televisão (com grande sucesso), depois, de seguida, radicaram-se na capital. E foi exactamente em Fevereiro de 1965 que os vi actuar na Rádio Televisão Portuguesa, numa altura em que aguardava embarque para a Angola. E, paradoxal que possa parecer, reencontrei o Conjunto Académico João Paulo em Silva Porto. Que grande alegria, que grande sensibilidade para com estes madeirenses. E mais paradoxal que possa parecer, em 1974 (por aí...), incentivo Emílio Ribeiro (já falecido), então presidente da Fanfarra Operária Gago Coutinho e Sacadura Cabral, a contratar o conjunto para uma série de quatro espectáculos em Angra do Heroísmo. Foi mais um enorme sucesso com casas cheias. E eu, naturalmente, lá estive em todos, congratulando-me pelo facto de, no penúltimo, Sérgio Borges me ter dedicado uma das suas canções (Balada a uma Rapariga Triste). Acresce que Sérgio Borges foi o primeiro madeirense a representar a ilha no concurso para o festival da Eurovisão, tendo mesmo representado Portugal neste certame internacional.


Por ser uma ilha florida, a Madeira é um Jardim. Na altura, com a fama do Conjunto Académico João Paulo, passaram a ter o “Jardim da música” e, finalmente, após a revolução do 25 de Abril, o presidente do governo, Alberto João Jardim. A ilha continua a ser um Jardim, Alberto João Jardim continua presidente do governo (e já lá vão mais de 30 anos) e, do “Jardim da música”, o Conjunto Académico João Paulo, recordamos sempre as suas maravilhosas interpretações via You Tube, como aconteceu no momento em que alinhavamos este escrito.

CONJUNTO ACADÉMICO JOÃO PAULO


Milena





Capri C'est Fini

1 comentário:

  1. OLà Carlos Aberto! oha eu nao cheguei a conhecer este conjunto mas no entanto, encontrei tanto Milena como a versao de Capri c'est fini que esta musica sim que a conhecia claro do Frances autor compositor e cantor Hervé vilard que foi o seu maior exito nos anos 60, e tanto uma como outra foram muito bem cantadas pelo conjunto Académico Joao Paulo com um Frances bem explecito.Obrigado por nos fazeres descobrir este conjunto que com certeza pouca gente deverà conhecer.Abraços

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil