O crime cometido sobre Bolsonaro


Há duas semanas sensivelmente, numa entrevista que concedi à Rádio Lusalândia da Califórnia (USA), na pessoa do meu querido amigo Osvaldo Palhinha, radialista de créditos firmados, a dada altura afirmei que receava pelas próximas eleições presidenciais em outubro no Brasil, tudo isto tinha a ver, rigorosamente, com a situação de Luís Inácio Lula da Silva que continua preso e, como tal, não se apresentará em sufrágio, apesar de todos os esforços dos seus advogados para que ele fosse solto da cadeia onde se encontra.

E, em parte, para corroborar os meus receios, aconteceu a tentativa de morte a Jair Bolsonaro, militar na reserva e candidato pelo Partido Social Liberal. Jair Bolsonaro foi esfaqueado por um tresloucado (a mando de quem?) num comício em Minas Gerais, tendo de imediato seguido para um hospital onde foi submetido a cirurgia.

Bolsonaro disse “que nunca fez mal a ninguém”. Após ataque a faca na tarde de quinta-feira, ele passou por cirurgia e está em estado grave, mas estável.

Entretanto, sabe-se que todos os à presidência repudiaram a violência. Até o momento, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (REDE), Geraldo Alckmin(PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) cancelaram suas atividades de campanha em solidariedade para com Bolsonaro. É de enaltecer, num momento tão conturbado, este ato de solidariedade, pouco comum em campanhas presidenciais. E tem sido bem visível, nas entrevistas que concedem às televisões, rádios e jornais, os ataques entre eles. Aliás, isso não acontece só no Brasil. Em Portugal, também se constata o mesmo.

Agora é esperar por próximos episódios em relação às respectivas campanhas políticas e pedir a Deus que não surgem tresloucados a cometerem crimes horrorosos, os quais originam sempre suspeitas de outros candidatos e seus partidos. Por outro lado, e nesse sentido, é de esperar que este crime cometido sobre Bolsonaro seja devidamente esclarecido, ou seja, se foi apenas uma iniciativa pessoal do dito criminoso já sob a alçada da justiça.


                                                   
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário