Santa Casa Alfama anuncia elenco para o palco Rádio Amália


A edição deste ano do Festival Santa Casa Alfama já tem data marcada! Nos dias 28 e 29 de Setembro, o bairro de Alfama, no coração de Lisboa, vai receber a grande celebração da música mais portuguesa de Portugal, o nosso fado. Em mais de dez palcos espalhados pelo bairro, a oferta é muita e diversificada, a provar que o fado é um género que continua bem vivo nos dias que correm… A proposta do Palco Amália, no Auditório Abreu Advogados, segue essa tendência, com vozes bem diferentes e de diferentes gerações. No dia 28, o público pode ficar com a voz emotiva de Miguel Ramos e com o registo ecléctico de Catarina Rocha; no dia 29, no mesmo palco, é a vez da voz doce de Tânia Oleiro e da experiência fadista de Maria Amélia Proença fazerem os encantos do público.

Depois de ter os seus estudos terminados, Catarina Rocha decidiu dedicar-se inteiramente à música. Com a sua voz soprano, melodiosa e cristalina, Catarina sempre cantou um pouco de tudo (jazz, fado, pop, blues ou canto lírico), mas encontrou no fado a verdade nua e crua das palavras. Começou em 2012 e desde aí não tem parado de dar espectáculos um pouco por todo o país. Em 2016 entrou em estúdio para gravar aquele que é o seu primeiro trabalho discográfico no fado. Com produção de Diogo Clemente, o seu álbum de estreia, “Luz”, contou com a participação de músicos como Marino de Freitas, Vicky Marques, Valter Rolo e Guilherme Banza. “Novo Mar” é o single de avanço do álbum. Com letra de Fernando Gomes e música de Valter Rolo, a música é uma autêntica lufada de ar fresco. Entretanto há mais um single a fazer sucesso junto do público português. “Moeda de troca” mostra toda a expressividade da fadista. Estes são alguns dos temas que prometem conquistar o público no Auditório Abreu Advogados.

Miguel Ramos é a personificação do que é cantar o fado e do que é ser fadista. Na década de 90, ganhou a “Grande Noite do Fado”, no Coliseu dos Recreios. A partir daí, coleccionou outros prémios e deu concertos em toda a parte, trabalhando com alguns dos nomes mais importantes da nossa música. E em 2017 conseguiu cumprir o sonho de uma vida, com a edição o disco de estreia “Aqui na Alma”. O concerto no Festival Santa Casa Alfama vai ser uma viagem entre o repertório desse disco e os fados que fizeram parte do seu percurso e das histórias vividas na Alfama de toda uma vida, onde cresceu e aprendeu com o bairro, a noite e os mestres que fazem do fado uma maneira de estar na vida.

No segundo dia de festival, as propostas do Palco Amália continuam a ser imperdíveis – e uma delas é voz doce da fadista Tânia Oleiro. A jovem gravou o seu primeiro disco quinze anos depois de ter começado a cantar profissionalmente, e assim enriqueceu esse trabalho com a sua maturidade enquanto fadista, com uma exímia escolha de repertório e com um conceito verdadeiramente singular. “Terços de Fado” é um disco dividido em três terços: cada terço tocado por músicos diferentes, músicos que fizeram parte do percurso fadista de Tânia Oleiro, partilhando saberes e vivências em autênticos espaços emocionais para a fadista – Mouraria, Cercanias e Alfama, claro. E o bairro de Alfama vai voltar a receber o talento de Tânia Oleiro, no Palco Amália.

Maria Amélia Proença nasceu em Lisboa, no bairro de Campo de Ourique. Em criança ouvia muitos programas na rádio e aprendia todos os fados que tocavam, em especial os de Amália Rodrigues, e depois cantarolava esses mesmos temas em casa e na rua. Não demorou muito até começar a dar nas vistas e sua carreira arrancou bem cedo, sempre com sucessos até aos dias de hoje. Sempre estev muito ligada aos espaços mais tradicionais das casas de fado, tendo passado pelos elencos das casas mais importantes da cidade, como “O Luso”, “O Faia”, “A Taverna do Embuçado”, “Senhor Vinho” ou, mais recentemente, “Parreirinha de Alfama” e “Fado Menor”, onde ainda faz parte do elenco residente. Apesar disso, a fadista também embarcou em digressões, passando por Singapura, Malásia, Japão, Alemanha, Holanda, França, entre outros destinos. Com os seus 72 anos de carreira, Maria Amélia Proença promete agora um concerto inesquecível no Santa Casa Alfama.

Santa Casa Alfama, mais de 40 concertos em 12 palcos, como sempre, no coração de Alfama.

Já Confirmados:
28 Setembro 
Palco Santa Casa : Dulce Pontes, Paulo de Carvalho, Maria Emília
Museu do Fado | Esplanada: João Chora, Teresa Tapadas 
Museu do Fado | Largo Chafariz de Dentro: Família Parreira (António, Ricardo e Paulo), Ângelo Freire
Palco Ermelinda Freitas | Largo das Alcaçarias: Filipa Cardoso, Artur Batalha, Ana Marta
Palco Amália | Auditório Abreu advogados: Miguel Ramos, Catarina Rocha

29 Setembro
Palco Santa Casa : Raquel Tavares (canta fado), Alexandra, António Pinto Basto e Maura 
Museu do Fado | Esplanada: Cristina Maria, Carlos Leitão 
Museu do Fado | Largo Chafariz de Dentro: Marta Pereira da Costa, Pedro Jóia
Palco Ermelinda Freitas | Largo das Alcaçarias: Maria da Nazaré, Jorge Roque
Palco Amália | Auditório Abreu advogados: Maria Amélia Proença, Tânia Oleiro

in-infocul.pt
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário