Sugestões da TV Brasil para domingo (6) - Estreia de séries independentes sobre jovens


TV Brasil estreia neste domingo (6) três séries independentes que destacam olhar dos jovens

Emissora pública apresenta duas produções de ficção e uma obra documental selecionadas no Prodav


A produção de conteúdo sob a perspectiva dos jovens inspira três atrações independentes que a TV Brasil exibe a partir deste domingo (6) em sua programação. A emissora pública estreia as tramas de ficção "Meu skate não é enfeite", às 17h30, e "Canal Televisão, um morro do barulho", às 18h, além da série documental "Amazônia Postal", às 23h. Em cinco episódios semanais de 26 minutos, as três obras apresentam os jovens no papel de protagonistas.

Enquanto as duas primeiras são séries de dramaturgia abordam a criação de conteúdo por coletivos de jovens da periferia de centros urbanos brasileiros, a produção documental traça um painel sobre a interação de jovens moradores de diferentes cidades do Amazonas por meio de vídeo-cartas.

As três atrações inéditas no canal foram selecionadas pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual (Prodav/TVs Públicas). A TV Brasil é a que mais exibe conteúdo nacional independente entre as emissoras que estão no sinal aberto.

De acordo com o Informe de Acompanhamento do Mercado de TV Aberta, estudo lançado em agosto pela Agência Nacional do Cinema (Ancine), em 2016, o canal público levou ao ar mais de 1.162 horas de programação destinadas ao segmento.

Meu skate não é enfeite

 

A série dominical "Meu skate não é enfeite" aborda a autonomia dos adolescentes. Exibida às 17h30, na TV Brasil, a narrativa de drama acompanha um coletivo de skatistas de Goiânia. Os integrantes do grupo SK8 lutam pela manutenção de uma das mais tradicionais pistas de skate da cidade vendida a uma construtora. Enquanto isso, a turma ajuda jovens a melhorarem suas vidas por meio da prática do skate.


O fio condutor é a história da Ana Paula, jovem apaixonada por skate que frequenta as aulas da ONG Futuro e tem uma relação familar conturbada com a mãe. A educadora Jéssica também curte deslizar e estimula a aluna em seu desenvolvimento pessoal. Para elas, muito mais que um esporte, o skate é uma filosofia de vida. A série da produtora goiana Kam Filmes tem direção de Rafhael Gustavo.

Canal Televisão, um morro do barulho

 

No ar aos domingo, às 18h, na TV Brasil, a trama de comédia da série "Canal Televisão, um morro do barulho" se passa em uma favela fictícia de um Brasil paralelo onde o governo proíbe a reprodução pública do funk. As escolas no morro não recebem mais recursos e estão fechando. A sensação é de que a cultura e a educação estão com os dias contados na comunidade em que a história ocorre.


Nesse contexto, o personagem Perninha tem a ideia de criar um espaço para fazer a sua web rádio, dar aulas, estudar, jogar vídeo game e dançar. O protagonista tenta convencer cinco amigos para a empreitada que, de início, vai aos trancos e barrancos. Mas, com o tempo, Perninha Pedrão, Wandin, Tetê, Nandinha e Juju criam o inesperado: uma força jovem local e um centro comunitário para todos.


Realizada pela produtora mineira Cocriativa Conteúdos Audiovisuais, a minissérie tem direção de Vinicius Cabral e roteiro do diretor junto com Gabriela Gois e Vitor Drumond.


Vinicius Cabral relata o ambiente da obra. "No universo de ficção da série, a proibição do funk gera consequências na comunidade como o tráfico de funk distribuído e vendido ilegalmente por pendrive. Um grupo de colegas de escola começa a se questionar sobre os problemas da favela. A partir daí, criam laços em torno do objetivo comum que é o centro comunitário".

Amazônia Postal

 


A produção documental apresenta novos olhares sobre a Amazônia através da trocas de vídeo-cartas produzidas por jovens moradores de diferentes cidades do Amazonas todos os domingos às 23h na TV Brasil. Os jovens de Manaus se correspondem com jovens de cidades dos quatro cantos do estado: Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Lábrea.

Amazonia Postal-Jovem sorteia cidade de Parintins

A partir dessas vídeo-cartas, escritas e filmadas em primeira pessoa, a série constrói um grande mosaico sobre a vida na região hoje a partir do ponto de vista de alguns de seus moradores. Aspectos urbanos, rurais, do meio ambiente e manifestações culturais são abordadas com naturalidade por esses adolescentes que desmistificam a ideia de que no estado só existe "mato".


Com a câmera na mão, os adolescentes relatam histórias sobre a dinâmica de suas cidades e aprendem sobre novas realidades ao receber o conteúdo produzido por outros jovens. Essa diversidade está presenta na obra documental da produtora amazonense Rizoma Audiovisual que tem direção de Gustavo Soranz e Erlan Souza.


SERVIÇO:
Meu skate não é enfeite - estreia domingo (6), às 17h30, na TV Brasil
Canal Televisão, um morro do barulho - estreia domingo (6), às 18h, na TV Brasil
Amazônia Postal - estreia domingo (6), às 23h, na TV Brasil
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário