Júpiter: o planeta tempestuoso


Público poderá ver o planeta no dia 19, quando Observatório de Bauru abre suas portas

Você sabia que Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar? E que Júpiter possui uma atmosfera? Na atmosfera deste gigante do Sistema Solar existem nuvens, grandes ciclones e intensos sistemas de alta pressão, assim como vemos aqui na atmosfera de nosso planeta. Porém, lá estes fenômenos têm muitas diferenças em relação ao que conhecemos na Terra. Na palestra "Tempestades em Júpiter" mostraremos de que são feitas as nuvens em Júpiter, qual o tamanho dos seus ciclones, e vamos descobrir um pouco sobre a "Grande Mancha Vermelha", a mais famosa tempestade do planeta.

A palestra será ministrada por Luiz Felippe Gozzo, professor assistente do curso de Meteorologia da Unesp de Bauru, pesquisador credenciado ao IPMet (Centro de Meteorologia de Bauru) , doutor em Meteorologia pela Universidade de São Paulo, com pesquisas na área de ciclones, furacões e climatologia.

Mês de maio é quando o planeta está mais próximo da Terra

No dia 9 de maio, Júpiter atingiu um ponto em sua órbita em que mais se aproximou da Terra. Por este motivo, o mês de maio é a melhor ocasião para se observar as tempestades deste planeta com os telescópios, pois ele aparenta ficar maior do que a média. Este fenômeno ocorre apenas uma vez ao ano, quando a Terra ultrapassa Júpiter em sua órbita em torno do Sol.

No mês de maio celebra-se também duas datas importantes para a Astronomia. Dia 25 de maio é o Dia do Mourão, uma data a ser lembrada em homenagem a Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, um astrônomo brasileiro internacionalmente respeitado e o autor que mais publicou livros de divulgação de Astronomia no Brasil. Outra data de celebração mundial é 16 de maio, Dia Internacional da Luz, proclamada pela Unesco. Para a Astronomia, a luz é a mensagem do Universo, pois é ela quem nos traz todas as informações do cosmo.

Quer saber mais um pouquinho sobre o planeta gigante Júpiter? Quer observar este planeta pelos telescópios do Observatório? Quer saber mais sobre a luz e sobre a importância de Mourão para a Astronomia? Então participe gratuitamente do atendimento público que será realizado pela equipe do Observatório Didático de Astronomia no dia 19 de maio das 19h às 22h. A programação prevê também observação das crateras e montanhas da Lua, reconhecimento de constelações a olho nu, atividades para as crianças e exposição de materiais didáticos.

A entrada é gratuita e as observações do céu dependem das condições atmosféricas.

Mais informações:

Observatório Didático de Astronomia “Lionel José Andriatto” da UNESP Bauru
Facebook: @obsbauru
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário