10/05 Aliança Francesa convida para exposição de Bertrand de Gouttes 'A Longa Travessia'


Aliança Francesa convida para a abertura da exposição A LONGA TRAVESSIA do fotógrafo BERTRAND de GOUTTES
Curadoria: Marly Porto

Em 2 viagens, o fotógrafo francês percorreu milhares de quilômetros do Rio Amazonas, desde Tabatinga até Belém.

Algumas imagens  poderão ser vistas a partir do dia 10 de maio, na Aliança Francesa - unidade Faria Lima. Coquetel de abertura às 19h.


O fotógrafo francês Bertrand de Gouttes abre a exposição “A Longa Travessia”, no dia 1o de maio, com coquetel a partir das 19h, na Aliança Francesa - unidade Faria Lima. As fotos foram feitas em duas viagens pelo Rio Amazonas, registradas com câmera Pinhole e filmes Polaroid vencidos resultando em imagens que mais se parecem com a pintura.


“Tudo é uma questão do olhar.

Será que tem a ver com a miopia do fotógrafo Bertrand de Gouttes? É possível.

Talvez seja também o uso da fotografia instantânea.

Porque esse nômade, parisiense de coração e alma, nunca viaja sem os seus equipamentos fotográficos, especialmente quando está descendo o rio Amazonas.

Em 2 viagens Bertrand percorreu milhares de quilômetros do Rio Amazonas, desde a fronteira brasileira, em Tabatinga, até Belém, com uma parada em Manaus, para troca de barco. Uma parte das fotografias poderão ser vistas na exposição A Longa Travessia, a partir do dia 10 de maio, na unidade Faria Lima da Aliança Francesa.

O olhar do visitante será, com certeza, surpreendido pelo resultado das imagens: cores estranhas até improváveis, paisagem quase surrealistas, às vezes fantasmáticas...!

Isso porque o trabalho de Bertrand se apoia no aleatório colorimétrico de uma fotografia que resulta do entendimento entre o papel e a química. Sua obra combina o uso de filmes Polaroid vencidos há anos (desde 2007 a produção desses filmes está suspensa) com a base na invenção da fotografia: a câmera obscura, conhecida hoje por sténopé ou pinhole.

Talvez o olhar do visitante seja afetado porque as imagens de Bertrand remetem mais à pintura do que à fotografia, seu trabalho está mais próximo de Cézanne, do que aquele produzido pelo fotógrafo americano David Lachappelle.

A Polaroid ganha cada vez mais adeptos em todo o mundo. A saturação de imagens do meio digital provoca a revisão do papel da arte contemporânea e o retorno a uma estética vintage onde o concreto, o real e palpável conflita com o digital ou imaterial.

É, sem duvida, uma questão do olhar. Será que vocês são míopes também?

Isso é o que poderá ser descoberto entre os dias 10 e 19 de maio de 2018.”

Marly Porto
Curadora


SERVIÇO:
A Longa Travessia exposição do fotógrafo Bertrand de Gouttes
Abertura dia 10 de maio com coquetel às  19h.
Exposição: de 11 a 19 de maio
Entrada: gratuita
Auditório Unidade Faria Lima da Aliança Francesa
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2421
Informações: 11-3572.2379 | www.teatroaliancafrancesa.com.br
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário