Estudo exclusivo indica que 89% dos consumidores em todo o planeta estão preocupados com a privacidade digital


Estudo exclusivo da HERE Technologies revela que com o aumento de máquinas autônomas, o compartilhamento de dados de localização precisa ser repensado

· Desconfiança, preocupação e incerteza sobre como as empresas e prestadores de serviços coletam e usam dados de localização são revelados em uma pesquisa com 8 mil pessoas em oito países
· Duas de cada cinco pessoas descobriram que compartilhavam dados de localização com mais aplicativos do que pensavam
· Apenas um em cada cinco sente que têm controle total sobre seus dados de localização
· A maioria consideraria o uso de um robô com Inteligência Artificial para gerenciar a privacidade de seus dados no futuro

As preocupações de que as empresas estão abusando da confiança pública, na forma como elas reúnem e usam dados de localização, significa que é necessário repensar as ações para que as pessoas adotem novos serviços, como carros autônomos e entregas de drones. Esta foi uma das conclusões de acordo com um exclusivo e importante estudo realizado pela HERE Technologies.

Hoje, apenas 20% das pessoas sentem ter controle total sobre seus dados de localização pessoal, com 44% compartilhando dados de localização com aplicativos e prestadores de serviços sem querer, apesar de tentar restringir o acesso. De acordo com o estudo, cerca de 76% das pessoas ficam estressadas ou vulneráveis ​​ao compartilhar seus dados de localização.

Controles insuficientes para o gerenciamento de dados pessoais, juntamente com a falta de transparência por parte dos coletores de dados, são os principais motivos pelos quais os entrevistados sentem que há abuso de confiança. A pesquisa reuniu os pontos de vista de mais de 8 mil pessoas de oito países e incluiu entrevistas com especialistas internacionais em privacidade.

Outras importantes conclusões:

· Cerca de 65% das pessoas compartilharam seus dados de localização com um aplicativo ou provedor de serviços pelo menos uma vez
· Apenas um quarto dos entrevistados disseram que estavam cientes do que acontece com seus dados de localização, uma vez que são coletados
· Apesar de expressar grandes preocupações sobre o compartilhamento de seus dados de localização, a maioria não se envolve ativamente com as configurações de dados de localização de seus dispositivos
· Menos de um quinto confia nas leis e regulamentos para proteger contra o mau uso de seus dados de localização
· Menos de um quinto confiam de que os serviços que coletam seus dados de localização os manipularão apropriadamente

O estudo revelou que uma maior transparência e controle sobre como os dados de localização são coletados e utilizados pode aumentar a confiança dos consumidores e torná-los mais dispostos a compartilhar. Cerca de 70% disseram que iriam conceder acesso a um coletor de dados se soubessem por que seus dados eram necessários, para o que eram usados e como eles eram protegidos, armazenados ou sistematicamente excluídos. Um número similar disse que eles também permitiriam o acesso se pudessem mudar suas configurações com mais facilidade, retirar o acesso e excluir seu histórico.

Consequentemente, a maioria das pessoas está aberta à utilização de novas tecnologias para ajudar no gerenciamento de dados, mostrou o estudo. Cerca de 63% disseram que usariam um "serviço de privacidade", que gerenciaria suas configurações de privacidade com base em suas preferências em qualquer dispositivo que eles usassem. Enquanto isso, 51% disseram que confiariam suas necessidades privadas de gerenciamento de dados a um robô de Inteligência Artificial.

Entre os muitos benefícios obtidos ao compartilhar os dados de localização, as pessoas classificaram a segurança do carro como a mais alta, com cerca de 73% das pessoas dizendo que provavelmente compartilhariam seus dados de localização em tal cenário. Os serviços que permitem às pessoas economizarem dinheiro, obter descontos e recompensas também são altamente classificados.

Em cenários mais futuristas, 72% dos consumidores estariam dispostos a compartilhar seus dados de localização para um carro autônomo para encontrar as rotas mais eficientes, enquanto 69% compartilhariam para permitir que um drone encontrasse uma pessoa desaparecida, animal de estimação ou outro item.

Dr. Peter Kürpick, Chief Platform Officer da HERE Technologies, disse: "As pessoas compartilham dados de localização com provedores de aplicativos por causa de muitos benefícios, seja entrega de comida, recebendo um passeio ou aproveitando ao máximo as mídias sociais. Mas, para muitos, pode ser um comércio com o qual eles estão desconfortáveis. Embora a falta de confiança seja problemática hoje, acreditamos que poderão surgir maiores desafios se as práticas de privacidade continuarem a ser dominadas por uma abordagem de clique para consentimento".

Kürpick acrescentou: "O transporte autônomo e outros novos serviços exigirão comunicações cada vez mais sensíveis ao tempo e de máquinas para máquinas. Para que as pessoas desfrutem de acesso ininterrupto a esses tipos de serviços, é necessária uma nova abordagem para a privacidade. Acreditamos que a resposta é equipar as pessoas com configurações amigáveis ​​e transparentes que lhes permitam conceder e retirar os direitos de acesso, bem como gerenciar suas preferências de privacidade, ajudando-as s a manter um melhor controle sobre o que estão compartilhando em sua vida digital. De nossa parte, estamos explorando conceitos de privacidade como serviço para desenvolvimento potencial. No entanto, também é primordial que haja uma abordagem colaborativa em diferentes segmentos da indústria para desenvolver as soluções certas. A Verimi, na qual a HERE Technologies é investidora, é um bom exemplo de uma iniciativa interprofissional que ajudará as pessoas a gerenciarem seus dados e privacidade".

Resultados por país:

A pesquisa quantitativa abrangeu pessoas da Austrália, Brasil, França, Alemanha, Japão, Holanda, Reino Unido e EUA, revelando o seguinte:

• Os consumidores australianos são cautelosos sobre seus dados de localização e estão mais preocupados com a falta de transparência do que a média dos pesquisados
• Os brasileiros são os mais entusiasmados em compartilhar hoje, especialmente no contexto social
• A França é o país onde o "paradoxo da privacidade" é mais evidente - com pessoas que expressam grande preocupação sobre sua privacidade, mas que são menos propensas a fazer algo a respeito
• Na Alemanha, a segurança é fundamental quando se trata de compartilhar dados de localização, com os alemães sendo mais propensos a restringir o acesso e compartilhar dados de localização com menos aplicativos do que a média global
• Os consumidores no Japão são os mais ansiosos e restringem fortemente o acesso hoje, mas eles estão dispostos a compartilhar para maior comodidade e economia de tempo
• Os holandeses são pragmáticos em seus comportamentos e valorizam serviços personalizados e aumento de controle
• Os consumidores do Reino Unido são os menos restritivos em seu comportamento e menos ansiosos do que outros
• Os americanos confiam mais nas empresas de transporte privado de passageiros do que no seu governo quando se trata de dados de localização

O relatório completo pode ser baixado pelo link https://www.here.com/file/27196/download?token=wJ9Gp6Bi

Sobre a HERE Technologies
A HERE Technologies, empresa de localização na nuvem, permite que pessoas, empresas e cidades ao redor do mundo desfrutem de serviços de localização de alta qualidade. Traduzindo o mundo em mapas e soluções de mobilidade, a companhia ajuda seus clientes a chegarem a melhores resultados - auxiliando prefeituras a gerenciar a infraestrutura da cidade ou permitindo que empreendimentos de todos os portes otimizem seus ativos para guiar motoristas com máxima segurança a seus destinos. Para saber mais sobre a HERE, incluindo as novas plataformas de serviços de localização em nuvem, acesse http://360.here.com.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário