Tom Cavalcante volta a Curitiba com seu novo show Stomdup

Tom Cavalcante na pele de João Canabrava. Foto: divulgação

Humorista retoma personagens como João Canabrava e diz que amigos como Roberto Carlos acham graça de suas imitações


SANDRO MOSER

Para o humorista Tom Cavalcante, uma piada boa é aquela criada “com inteligência que tenha a aceitação imediata do público”.  E com muitas delas ele irá compor o seu novo espetáculo "Stomdup" que traz a Ópera de Arame no próximo dia 24 de março.

No show, o comediante brinca com diversos assuntos da atualidade no Brasil e no mundo, faz Imitações de grandes nomes da música e televisão brasileira e relembra personagens da carreira, como João Canabrava, Pitbicha e Jarilene.

Ele explica que o nome brinca com os muitos espetáculos de stand-up que são encenados pelo país. Tom explica que seu show faz parte desta vertente, mas com alguns diferenciais. “O conceito de ambos é o mesmo: fazer o público sorrir. Talvez a diferença esteja na duração do meu espetáculo e na introdução de personagens e música”.

O humorista sabe que um dos problemas de se fazer o humor anárquico, que o consagrou atualmente, é ferir suscetibilidades de grupos e pessoas. Ele também sabe que a melhor maneira de lidar com isso é fazendo o que faz melhor. “Escrevi sobre o politicamente correto no show criando piadas e o lado engraçado, quebrando a tensão existente.”

Tom já era um humorista importante no nordeste do país, mas virou um fenômeno nacional há exatos 25 anos desde que o seu personagem mais notório, João Canabrava apareceu pela primeira vez em uma cena da Escolinha do Professor Raimundo, programa criado por Chico Anysio na Rede Globo.

Para ele, o que mudou daqueles tempos para cá foi que o mercado aumentou consideravelmente. “O humor evoluiu e se expandiu no Brasil revelando um número gigantesco de profissionais! Existe hoje humor para todas as tribos, para todos os gostos. Aqueles que tem talento, vocação para a profissão serão colocados nos braços do público”, disse.

No show, Tom imita amigos próximos como o rei Roberto Carlos e a apresentadora Ana Maria Braga, mas diz que nem ele, nem outros amigos nunca se chateou com as suas brincadeiras. Pelo contrário. “Minhas imitações buscam fazer humor por humor sem agredir ou constranger”

Tom iniciou nos bares, circos e teatros. Obteve consagração na televisão e, recentemente, estreou no cinema na comédia Os Parças. O comediante diz que adorou a experiência cinematográfica, mas que ainda gosta mais de voltar ás origens. “Curto as três mídias, mas sem duvida o Teatro e o seu calor humano são oxigênio para um artista”


In
https://guia.gazetadopovo.com.br
--------------------------------------------------------
Tom Cavalcante Fala Como Conheceu o Rei Roberto Carlos
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário