Comunidade científica realiza Marcha Pela Ciência em 5 capitais do Brasil neste fim de semana


Rio de Janeiro, São Luís, Curitiba, Natal e Belo Horizonte realizam neste fim semana manifestações em defesa da Ciência e Tecnologia no Brasil. Em 2017, o orçamento federal para ciência e tecnologia foi apenas ¼ do que era 10 anos atrás e em 2018 pode ser ainda pior. Esta é a última chance para tentar reverter esse cenário trágico

Com a finalidade de chamar a atenção da população para os drásticos cortes em C&T no orçamento de 2018 e como forma de pressionar politicamente os parlamentares para que eles sejam revertidos, associações científicas e acadêmicas, com apoio da SBPC, realizarão neste fim de semana, de 10 a 12 de novembro, uma nova edição da Marcha Pela Ciência no Brasil. Cientistas e amigos da ciência no Rio de Janeiro, São Luís (MA), Curitiba (PR), Natal (RN) e Belo Horizonte (MG) sairão às ruas em defesa do orçamento justo para o desenvolvimento científico e tecnológico do País.

A expectativa é que essa Marcha tenha uma adesão ainda maior, visto que esta é a última chance de realmente conseguir sensibilizar o governo para a gravidade que o baixíssimo orçamento para a área previsto para 2018 representará para o desenvolvimento do País.

 “A atuação junto aos órgãos oficiais e mobilização em defesa da ciência e da democracia são urgentes”, diz o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira.

Os cortes nos últimos no orçamento de CT&I são dramáticos, e já ultrapassam os R$ 13 bilhões. Isso significa que a cada hora o governo corta R$ 500 mil da ciência e tecnologia do País, R$ 8 mil por minuto. Em 2017, o orçamento federal para ciência e tecnologia foi apenas ¼ do que era 10 anos atrás e em 2018 pode ser ainda pior: a verba prevista para C&T é R$ 3 bilhões a menos que a de 2017.

O cenário para o desenvolvimento e crescimento do País com esse orçamento é trágico: universidades públicas e institutos de pesquisas correm o risco de fechar, pesquisas científicas importantes podem ser interrompidas para sempre, bolsas de estudo e políticas de permanência para estudantes nas universidades podem ser cortadas, entre tantas outras consequências gravíssimas.

As manifestações são organizadas por associações científicas e acadêmicas de todo o País, e têm o apoio da SBPC. Confira abaixo as programações:
Marcha Pela Ciência no Maranhão – São Luís
Data: 10 de novembro, sexta-feira, das 9h às 17horas.
Local: Centro Educacional Salim Braide, rua do Posto de Saúde s/n, São Luís (MA)
Mote: “São Luís, olhe para o Céu!”

Marcha pela Ciência no Rio de Janeiro
Data: sábado, 11/11/2017
Local: Praça Mauá, em frente ao Museu do Amanhã, no centro do Rio
Trajeto: caminhada até a praça XV
Hora: 15:30h
Tópicos:
– Revisão dos recursos para ciência e tecnologia no Estado do Rio de Janeiro previstos na LOA 2018
– A garantia do pleno funcionamento das universidades públicas e dos institutos de pesquisas;
– A garantia da continuidade de bolsas de estudo e políticas de permanência para estudantes nas universidades, especialmente cotistas;
– A retomada de investimentos em ciência e tecnologia, pelo governo federal, nos mesmos patamares de 2014;
– A revogação da Emenda Constitucional 95.

Marcha Pela Ciência em Curitiba
Data: sábado, 11 de novembro, a partir das 10h30
Local: Prédio Histórico da UFPR – Curitiba
Marcha Pela Ciência em Natal
Data: sábado, 11 de novembro, a partir das 16h
Local: Esquina sul do shopping Midway Mall, Natal (RN)

Marcha Pela Ciência em Minas Gerais
Data: domingo, 12 de novembro, a partir das 10 horas
Local: Praça da Liberdade, Belo Horizonte
 

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário