Região da cidade de Codó, Maranhão, terá série de eventos para marca Dia Internacional da Menina


Dia Internacional da Menina é marcado por programação especial na cidade de Codó - Maranhão 

Data busca maior visibilidade acerca da igualdade de gêner 

São Paulo, outubro de 2017 – O Dia Internacional da Menina chega a sua sexta comemoração em 11 de outubro (próxima quarta-feira). A data tem como objetivo promover uma maior consciência da sociedade acerca da desigualdade de gênero e os problemas que afetam globalmente a vida das meninas, e foi estabelecida em 2012 pela ONU após atuação incisiva da Plan International. Em celebração ao Dia Internacional da Menina, a cidade de Codó será marcada por atividades da ação #MeninasOcupam. 

A ação #MeninasOcupam, que faz parte do movimento global “Por Ser Menina” tem como objetivo chamar atenção da população e do poder público, visando a igualdade de gênero desde a primeira infância, promovendo o desenvolvimento integral de meninos e meninas, assegurando o exercício dos seus direitos – e contribuindo para uma realidade com maior igualdade de gênero, redução dos índices de violências, pobreza, casamento infantil, gravidez precoce, evasão escolar entre tantas outras realidades 

Na região dos Cocais a ação terá como objetivo principal promover a participação ativa de meninas em espaços de tomadas de decisão que ampliem estratégias e mitigação de problemas que afetam suas vidas. 
Foi criado um portfólio de ações, planos e encaminhamentos que serão ‘despachados’ juntos aos governantes de cada localidade. Nesse sentido, as meninas irão liderar uma agenda de encaminhamentos e solicitações para que projetos e políticas, já ‘conquistados’ em momentos anteriores, sejam efetivados na prática – realizando indicações para que os governos incluam em sua pauta de prioridades as demandas das meninas. Nesse sentindo teremos: 

9 de outubro: A primeira Menina Gerente da Unidade de Programas (Marqueline Soares da Silva, 16) – Algumas situações práticas serão postas para que ela decida, juntamente com a equipe, a melhor opção. A menina liderará a reunião geral e definição da agenda da semana, com todos os apontamentos. 

11 de outubro:Prefeita Municipal de Codó (Késia da Silva e Silva, 14) – A menina apresentará um portfólio (Dia municipal da menina, Lei municipal de enfrentamento ao Bullying, Plano Municipal de Enfretamento ao Trabalho Infantil, Esboço do Plano Municipal da Primeira Infância, Carta de petição das meninas de 2012, Declaração das meninas do Brasil)

 Prefeita Municipal de Timbiras (Antônia Marcelina Rodrigues Silva, 14) - A indicação para que seja submetida à câmara das Leis de Enfretamento ao Bullying, Dia da menina e outras demandas 

Prefeita Municipal de Peritoró (Aline Brandão do Nascimento, 16) – A Indicação para que seja submetida à câmara das Leis de Enfretamento ao Bullying, Dia da menina e outras demandas

Secretaria de Educação de Codó (Mariana Rodrigues Bezerra, 14) – Convocatório expedida a todas as escolas municipais (e particulares como sugestão) da maratona de assinaturas contra o Bullying e cobrar providências sobre a lei em questão. 

12 de outubro: Seminário Igualdade de Gênero é Problema Seu - Espaço liderado/conduzido pelas meninas, desde o planejamento e execução, com a prestação de contas de todas as ações da Plan International em fomento à igualdade de Gênero e o movimento Global Por ser Menina, desde 2012. A palestrante magna será a menina Késia Silva, 16 anos, abordando sua trajetória, experiência e engajamento com o movimento das meninas. O evento será realizado na UFMA das 9h ao meio dia e contará com alunos/as, profissionais do poder público, da educação e membros das comunidades.

Sobre a Plan
A Plan International é uma organização não-governamental de origem inglesa ativa há 76 anos e presente em 69 países. No Brasil desde 1997, a Plan possui, hoje, mais de 20 projetos que atendem, aproximadamente, 75 mil crianças e adolescentes. Sem qualquer vinculação política ou religiosa e sem fins lucrativos, está voltada para a defesa dos direitos da infância, conforme expressos na Convenção dos Direitos da Criança, da Organização das Nações Unidas. Assim sendo, a organização trabalha em prol da proteção e contra a violência e abusos de todo tipo, contra a pobreza, a desigualdade e a degradação do meio ambiente e por uma boa alimentação, saúde e educação. A Plan parte do princípio de que assegurar o direito de crianças e adolescentes é um dever e não uma escolha. Para isso, capacita as comunidades a fazer valer esses direitos. Mais informações sobre a Plan Brasil em www.plan.org.br.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário