Festival de Música das rádios MEC e Nacional chega à final com dez vencedores

Festival Radios MEC e Nacional 2017- Credito Vladimir Platonow Agencia

Marvio Ciribelli Trio interpretou canções de Tom Jobim no evento que homenagou o compositor

A tradição dos festivais de música foi revivida, mais uma vez, na noite desta segunda-feira (16), nos estúdios da TV Brasil, no Rio de Janeiro. Foram conhecidos os 10 vencedores do Festival de Música Rádios MEC e Nacional 2017, que fez uma homenagem especial ao maestro e compositor Tom Jobim, que completaria 90 anos em 2017.

Apresentada pelos radialista radialistas João Carino e Luciana Valle, a cerimônia contou com a participação do Marvio Ciribelli Trio, que interpretou diversas músicas de Tom. A canção "Saudade do Sul", do argentino Dami Andres, foi escolhida por votação popular pela internet, que contou com cerca de 22 mil votantes. Para ele, que está há 5 anos no Brasil, o prêmio representará uma ajuda em sua carreira.

"É um incentivo grande para prosseguir com meu trabalho autoral. Eu tenho muitas músicas compostas e estava faltando este empurrão. A música vencedora fala da minha terra e do Sul do Brasil, dessa mistura de popular e erudito", disse Andres.


O festival este ano teve seis categorias, para as quais concorreram 18 finalistas, de um total de 231 inscritos, com as novidades de premiação para música regional nordestina, roda de samba e infantil. Nesta última categoria, o vencedor foi Maurício Durão, com a música "Meu Irmão".

"Existe muita gente preocupada em fazer música infantil de qualidade. Tem vários grupos que estão despontando. É fundamental que haja um festival deste tipo, pois é assim que você consegue chegar a pessoas e sonoridades que não estão na grande mídia. É uma forma de ampliar a vida cultural do país como um todo", disse Durão.

Para o gerente da Rádio MEC, Thiago Regotto, o festival que existe desde 2005, representa uma porta aberta a compositores e pessoas que estão iniciando na carreira.

Festival Radios MEC e Nacional 2017- Credito Vladimir Platonow Agencia
 
"Quem é compositor e tem necessidade de abrir sua carreira, nós oferecemos um espaço democrático em emissoras públicas. As músicas são avaliadas por um corpo de jurados de renome, de pessoas com grandes trabalhos como compositores e produtores", disse Regotto.

Um dos jurados foi o compositor e maestro Ricardo Tacuchian, que avaliou a categoria Música de Concerto. Para ele, este tipo de festival ajuda a revelar grandes talentos.

"O concurso, para quem está em início de carreira, é a principal porta de entrada. Abre caminhos para os vencedores e estimula os que não ganharam desta vez a insistirem em aperfeiçoar sua linguagem. É uma forma de o artista mostrar o seu trabalho e talento, realizando um intercâmbio com os demais concorrentes", disse Tacuchian.

Para o pianista e arranjador Marvio Ciribelli, que vem de uma turnê pelo Japão, os concursos públicos são de extrema importância para renovar a cena musical. "É importantíssimo, pois se você não tem como mostrar os novos compositores, os novos intérpretes, não há renovação", disse ele, que toca com o baixista Robson Albuquerque e o percussionista Luís Lima "Japão".


Os demais vencedores foram os seguintes: Melhor Samba, "Numa Só Corrente", de Declar Sodré; Melhor Música Regional Nordestina, "Realejo", de Amarildo Silva e Wander Lourenço; Melhor Intérprete de Música Clássica, "Tocata", de Ricardo Ballesteros, que também levou o prêmio de Melhor Música Clássica; Melhor Intérprete de Música Instrumental, Ademir Cândido, Mauro Senise e João Senise, que interpretaram "Baixote".

A lista dos vencedores da noite ainda teve Melhor Música Instrumental, "Tricotando", de Carlos Chaves e Quarteto Maogani; Melhor Interprete Vocal, "Voa Alto", com Glória Ettari. A última categoria a ser anunciada foi a de Melhor Canção, que elegeu "Voa Alto", de Massimo Deda.

A premiação foi transmitida ao vivo pelas rádios MEC e Nacional e também pela internet. A final do festival foi gravada e será veiculada na TV Brasil.


Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário