Abertura do filme sobre Roberto Carlos será cena de acidente

RIO — A cinebiografia de Roberto Carlos terá como cena de abertura um dos maiores tabus da vida do cantor. Segundo o diretor Breno Silveira, o filme vai começar mostrando o acidente que fez o Rei perder sua perna direita. A revelação foi feito pelo cineasta em entrevista durante o programa “Conversa com Bial”, nesta quinta-feira.

“É o filme contado por ele, na primeira pessoa. Está partindo muito do que ele está contando da história dele. É muito bonito. O convite partiu dele. Ele se abriu, contou histórias que muita gente não sabe. O tamanho que é Roberto Carlos nesse país me deixa muito impressionado. O que mais me deixa emocionado é ver que, de certa forma, ele cantou a vida dele”, destaca Silveira.

Para a produção, além do cantor, o crítico Nelson Motta tem colaborado com entrevistas e registros. A responsável pelo roteiro, Patrícia Andrade, enfatiza que a equipe vai explorar fases da vida que o grande público desconhece.

“As letras trazem muito da vida dele. Temos visto isso durante esse momento de desenvolvimento. Ele tem sido generoso, está abrindo o coração. Isso está sendo essencial para a gente contar uma boa história, trazer surpresas... Porque ele é um ídolo! (...) A história começa com o acidente de trem, de quando ele tinha 6 anos e perdeu parte da perna”.

O episódio nunca foi abordado pelo cantor em entrevistas. Para Silveira, a declaração inédita é fruto de seu novo momento:

“Ele está num ponto bonito da vida. Chegou com uma vontade surpreendente de contar essa história. Ele está parando praticamente toda a sua agenda para conversar com a gente, se concentrar (...) Está tratando como se fosse um legado (...) Várias vezes tem uma música que você não entende como foi feita e quando se revela a forma como ele criou, como ele viveu, como botou para fora, você vai às lágrimas (...) É uma responsabilidade”.

Breno Silveira foi o diretor de outras cinebiografias brasileiras. É dele a assinatura de “Dois filhos de Francisco” (2005), sobre a vida de Zezé Di Camargo e Luciano, e de “Gonzaga: de pai para filho” (2012), sobre Luiz Gonzaga.

Derbson Frota

Sobre o autor

Derbson Frota - Professor, blogueiro, jornalista, radialista, cordelista e wikipedista, é graduado em História e especialista em Mídias na Educação e em Informática e Comunicação na Educação. Redator do Portal Splish Splash desde 2014. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Comentários

6 comentários :

  1. Vai ficar lindo, emocionante e cheio de detalhes, que nós fãs temos curiosidades de saber. O Roberto por ser perfeccionista ao extremo, não deixará por menos. Aguardando com grande ansiedade. Maristela

    ResponderEliminar
  2. Quero muito ver saber de tudo de bom dele tristezas alegrias tudo, eu amo esse cara demais

    ResponderEliminar
  3. Idalina Santos.14/10/2017, 21:50:00

    Estou à espera de o poder ver em Portugal. Adoro o Roberto Carlos e gostaria de saber como foi a sua carreira, mas também a sua história de vida.

    ResponderEliminar
  4. Não há dúvidas que ele é o maior artista Brasileiro,Mais sempre ficou meio distante dos seus fãs, esse filme vai trazer o Rei de volta para seus súditos.

    ResponderEliminar
  5. O nosso querido Roberto continua a encontrar maneiras de se imortalizar. Achei ótima a idéia de começar o filme no local do acidente traumatizante que vai contrastar com o auge de sucesso da vida do nosso amado cantor e compositor, homem e amigo, porque não professor de amor. Fico na grande expectativa de ver o filme, certamente mais de uma vez. Espero seja posto em DVD num certo momento. A fã amiga que ama o Roberto Carlos Braga, D

    ResponderEliminar