Regresso do Coimbra em Blues nos dias 15 e 16 de Setembro no Convento São Francisco com actividades paralelas a 9 e 14 de Setembro


TT SYNDICATE (POR) - 15 de Setembro – 22:00 h
Do Porto, com todo aquele beat e rhythm and blues dos 60’s!
São os TT Syndicate, um projecto nascido em 2012 e liderado por Pedro Serra (voz) e Nuno Gomez  (bateria), ambos The Mean Devils e 49 Special. A estes, juntaram-se ainda os ex-Os Tornados, Nuno Riviera (guitarra) e Manuel Oliveira (baixo), e Hugo Lopes (saxofone tenor), Joel Rocha (saxofone barítono) e Bruno Rocha (trompete). Está feita a festa.



PAT “MOTHER BLUES” COHEN (USA) - 15 de Setembro – 23:30 h


Desde os seis anos de idade, Pat viveu, literalmente cercada de música. A sua sala de aula de blues foi a varanda da casa dos seus tios, onde um tocava viola e o outro tocava harmónica.
Durante anos, Pat cantou em Nova Orleans, seis noites por semana, em diversos locais, incluindo o mítico House of Blues, até que o Katrina destruiu sua casa.
Pat mudou-se para a Carolina do Norte e recomeçou a cantar.
Durante os seus concertos, "Mother Blues" desfralda a tapeçaria das suas experiências de vida em palavras e música carregadas de emoção e energia.
Pat Cohen é uma artista dramática e exótica, cujo talento deve ser realçado.



MARTA REN & THE GROOVELVETS (POR) - 16 de Setembro – 22:00 h




Há muito que a voz de Marta Ren se vem revelando pela sua força e estilo inconfundíveis, ao nível das grandes vocalistas negras da soul e do funk, pelos vários projectos por onde tem passado. Primeiro nos Sloppy Joe, depois nos Bombazines e, mais recentemente, na banda The Funkalicious, especializada em covers de temas clássicos da música negra, de Aretha Franklin a James Brown.

Este ano, Marta Ren decide encarar o seu trabalho a solo. Os primeiros resultados já aí estão e são surpreendentes! “Summer’s Gone”, que já se pode ouvir na rádio, é um excelente tema, alegre e a remeter para uma sonoridade soul/rocksteady que parece mesmo ter sido produzida nos anos 60.



THE GORIES (USA) - 16 de Setembro – 23:30 h


"A melhor banda de garagem da América desde os anos 60. Muito primitivos... eles fazem com que, pessoas com amps Les Pauls e Marshall pareçam uns idiotas.” - Jack White
The Gories começaram no vácuo cultural de Detroit em 1986. Com origens humildes numa série de concertos. Esta é uma banda cuja influência é enraizada nos  fundamentos primitivos do ritmo dos anos 50, dos blues desequilibrados dos 60  e do som garage punk. Os Gories criaram o seu próprio som.
Os Gories devem ser vistos no mesmo contexto influente como os Velvet Underground e os Cramps.





Coimbra em Blues com actividades paralelas
"As Praças de Coimbra em Blues"


Budda Guedes & Nuno Andrade
9 de Setembro
Portuguese Pedro
14 de Setembro


Budda Guedes & Nuno Andrade – 9 de Setembro
Local: Praça da República
Horário: 18h30

Budda Guedes é já um nome bem conhecido do panorama do Blues nacional. O seu projecto Budda Power Blues, conta com inúmeras actuações em palcos nacionais e internacionais, já representou o país no European Blues Challenge e tem vários álbuns gravados aos quais adicionaram recentemente um trabalho em parceria com a Maria João.
Nuno Andrade é um músico com fortes raízes no Blues e que se tem vindo a afirmar no panorama do Blues nacional com FireBlue Blues Band e mais recentemente com a banda- Nuno Andrade Blues Drive.
Um encontro de amizade entre estes dois músicos tornou inevitável um encontro também de Blues onde a improvisação é imprescindível, tornando cada actuação única.
São interpretados de forma mais despida e crua temas originais de cada um deles, embora, como é habitual no Blues, seja sempre possível surgir na sua actuação alguma re-interpretação de Blues clássico.

Portuguese Pedro – 14 de Setembro
Local: Praça do Comércio
Horário: 17h30

Portuguese Pedro é parte da mítica história do rock com berço em Coimbra onde, entre outras, foi o fundador, compositor e guitarrista dos Ruby Ann and the Boppin' Boozers, e acompanhou, na guitarra e no contrabaixo, bandas e artistas internacionais como Carl & the Rhythm All-Stars, John Lewis ou Omar Romero. Destaque-se ainda o seu trabalho em projectos indie como os Tiguana Bibles e A Jigsaw.
Insinuando uma viagem pelas raízes do rock, Portuguese Pedro traça um percurso desde o country, ao blues e ao rockabilly bebendo influências dos anos 30 de Jimmie Rodgers, dos anos 40 de Hank Williams ou dos anos 50 da Sun Records. Somos facilmente coagidos a bater o pé ao som do bop e do rock n’ roll inundados pelo enlevo vintage de Portuguese Pedro que revela e reflecte o lifestyle do próprio artista. Portuguese Pedro contagia-nos com as suas composições e músicas que têm atraído um público inesperado e heterogéneo, sendo já presença diária na Antena 3, com o seu êxito “Coola Boola Bop” e mais recentemente com o single "BoppinLike a Chicken", e em rádios por todo o mundo.
Portuguese Pedro é um projecto diferente que está agendado para festivais na Europa e tem vindo a ser aclamado pelos melhores promotores e Dj’s internacionais.


O Coimbra em Blues vai ter lugar em 2017.
Data: 15 e 16 de Setembro
Local: Convento São Francisco
Concertos duplos com inicio pelas 22h00 | Preço 15€/Dia


Bilhetes disponíveis nos locais habituais :
Lojas FNAC
Bilheteira Online: CMCOIMBRA.BOL.PT

Bilheteira do Convento São Francisco - Email: bilheteira@coimbraconvento.pt
Horário de Funcionamento: diariamente entre as 15h00 e as 20h00
Telefone: 239 857 191

Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário