Penedo inaugura Theatro Sete de Setembro com apresentação do maestro Eduardo Lages e Joanna


Mozart  Luna

A primeira casa de espetáculos de Alagoas será reinaugurada em Penedo na próxima sexta-feira (15) em Penedo. Trata-se do Theatro Sete de Setembro que comemora 133 nos de sua fundação e o único que tem o título de “Imperial”, dado pelo imperador Don Pedro II. Na programação do Theatro Sete de Setembro está a apresentação da orquestra do maestro Eduardo Lages e da cantoria Joanna.


Tudo começou com o português Manoel Pereira Carvalho Sobrinho que havia fundado em 16 de agosto e 1865 a Sociedade Phil’hamônica Sete de Setembro que objetivava o incentivo à cultura e artes, começando pela dança, música e a apresentações cênicas como o teatro.


Em 30 de setembro de 1877, após conhecer o trabalho que na época era realizado com grande sucesso, o Imperador D. PEDRO II, concedeu à Sociedade Phyl’harmônica Sete de Setembro, o título de “IMPERIAL”.


Em 08 de setembro de 1878 Manoel Pereira Carvalho Sobrinho inicia a construção do Teatro Sete de Setembro, contratando para realizar a obra o italiano Luiggi Lucariny, que depois também construiu o Teatro Deodoro da Fonseca, o Palácio Marechal Floriano Peixoto e outros prédios que compõe o sítio histórico localizado no Centro de Maceió.


A inauguração do Theatro Sete de Setembro foi um momento histórico para as páginas da cultura alagoana e ocorreu no dia 7 de setembro de 1884, com a presença de intelectuais, pesquisadores, escritores e políticos. Para ocasião foi apresentada a peça “O violino do Diabo”.

Em 07/09/1884, o magnífico sobrado (Theatro) foi inaugurado com toda ostentação e o primeiro espetáculo exibido foi “O Violino do Diabo”, uma peça de grande sucesso. Naquele espaço, também aconteciam os festejos e bailes Carnavalescos, inclusive os magníficos desfiles a fantasias.
 

O  Theatro Sete de Setembro guarda as características do estilo Arquitetônico Neoclássico, com planta própria da arquitetura Italiana, a fachada é encimada por quatro estátuas de louça, de origem ainda não identificada, mas provavelmente vindas de Portugal, representando as Deusas da música, da poesia, da pintura e da dança.

No frontão triangular foi aplicado o escudo da Imperial Sociedade Phyl’harmônica 7 de Setembro, possui um palco italiano no formato de ferradura, de excelente acústica e tamanho 6 por 8 metros.

Atualmente disponibiliza ao público, 353 lugares e é composto de auditório, camarotes, frisas, galerias de primeira, segunda e terceira, além do salão de público no centro. Como o primeiro teatro de Alagoas o Theatro Sete de Setembro foi palco de grandes apresentações de companhias europeias e constituía no centro de arte e cultura de toda a região, despertando ciúmes dos moradores da sede da província.
 


Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário