Mitos e verdades sobre a calvície feminina


Calvície feminina: mitos e verdades sobre a queda de cabelo nas mulheres

Se engana quem acha que apenas os homens sofrem com a calvície avançada. Atualmente grande parte das mulheres também passa por este problema e são responsáveis por 15% das cirurgias de transplante capilar e 40% dos tratamentos dermatológicos. E os motivos para a queda acentuada são os mais diversos. Para acabar com as dúvidas, quem explica o que é verdade e o que é mito, quando o assunto é calvície feminina, é o Dr. Márcio Crisóstomo, cirurgião plástico especializado em transplante capilar.

Dormir com os cabelos molhados faz mal?
Verdade.
Dormir com os cabelos molhados propicia um ambiente quente e úmido no couro cabeludo, favorável para o aumento de fungos e bactérias, resultando em aumento da oleosidade, formação de caspa e até mesmo queda de cabelo. 

Arrancar um fio de cabelo branco faz nascer dois no lugar?
Mito.
Quando os fios de cabelo começam a ficar brancos, o processo ocorre gradativamente e outros fios podem ficar brancos também, isso ocorre porque as células próximas da raiz não conseguem fabricar o pigmento melanina. Arrancar o fio branco não tem relação com o crescimento de outros.

A queda de cabelo pode aumentar após o parto?
Verdade. 
Cerca de 4 meses após o parto (ou outro tipo de estresse físico ou emocional) muitos fios de cabelo podem entrar prematuramente na fase de queda levando à perda de mais fios por dia do que o normal. Na medicina o problema é chamado de eflúvio telógeno, mas para alívio das mulheres a queda é temporária e esses fios voltarão a crescer normalmente depois de algum tempo.

Os cabelos cortados durante a época da lua cheia e crescente crescem mais?
Mito. 
Não há estudos científicos que comprovem a veracidade da influência das fases da lua nos cabelos.

Tinturas e luzes deixam os fios mais quebradiços?
Verdade.
O processo químico de tintura causa mudanças na estrutura do cabelo, removem a camada protetora hidratante da superfície dos fios (que evita danos severos e dá brilho), deixando o cabelo mais frágil. Com isso, os fios ficam muito mais suscetíveis à quebra ao pentear, fazer escova ou prender em um rabo de cavalo, por exemplo.

Usar boné/chapéu faz cair cabelo?
Mito.
O uso de chapéus não faz os cabelos caírem, mas ele pode ajudar a agravar problemas do couro cabeludo como dermatite seborreica ou caspa.

Mudanças na alimentação podem aumentar a queda de cabelo? 
Verdade. 
Deve-se manter uma alimentação balanceada, rica em vitaminas, antioxidantes, proteínas, ferro, zinco e vitamina A e C para que os fios se mantenham saudáveis. 

Dr. Márcio Crisóstomo
Cirurgião plástico discípulo do professor Ivo Pitanguy e um dos dois profissionais brasileiros a possuir o título de especialista em transplante capilar nos Estados Unidos pelo American Board of Hair Restoration Surgery, com mestrado em cirurgia de Transplante Capilar, Márcio Crisóstomo é responsável pela criação, desenvolvimento e divulgação da Técnica Combinada, procedimento cirúrgico que une duas das mais modernas técnicas de implante capilar: o FUE – sem remoção de pele na retirada e implante dos fios – e a técnica Clássica de transplante (FUT ou Strip) - quando é retirada uma faixa do couro cabeludo para obtenção dos fios de cabelo para implante.

As duas técnicas, aplicadas separadamente, apresentam limites em relação ao número de fios transplantados, com isso, a combinação das técnicas (FUE + FUT), de forma segura, proposta por Crisóstomo, permite maior eficácia no resultado, garantindo um número maior de folículos e a indicação de tratamento para casos de calvície avançada que antes não tinha solução. A técnica do Dr. Crisóstomo já foi publicada em dois livros nos Estados Unidos e demonstrada durante congressos em mais de 10 países.
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário