Dia 9 - Estreia 'Dois Velocistas no Globo da Morte', de Márcio Menezes, no Parque das Ruínas - RJ


Os conflitos inerentes à condição humana estão na peça que estreia em setembro, em Santa Teresa, no elenco, estão Betina Pons, Gilberto Behar, Jaqueline Macóeh e Thales Paradela

Dois amigos distanciam-se por 20 anos até que a vida, a toda velocidade, trata de colocá-los frente a frente. Surge, então, uma proposta entre eles. Tudo pode acontecer. Como no Globo da Morte, vida e morte se misturam, amizade e traição se enlaçam, e o único abraço possível pode ser apenas um empurrão para o abismo. “Dois Velocistas no Globo da Morte”, de Márcio Menezes, estreia no dia 9 de setembro, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa. No elenco, estão Betina Pons, Gilberto Behar, Jaqueline Macóeh e Thales Paradela, sob a direção de Marcio Fonseca. A temporada vai até 30 de setembro, com apresentações sempre aos sábados, às 16h.

O texto do carioca Márcio Menezes fala sobre amizade, amor, sonhos, frustrações, desilusões, morte. “O palco é o melhor lugar para discutir temas essenciais da condição humana”, explica o autor. Ele conta que a ideia surgiu da necessidade de falar sobre o passado, mas que, assim como o reencontro muda o destino dos dois amigos, a peça passa a especular sobre o futuro.

O elenco se reuniu para fazer uma leitura dramatizada do texto no Salão Carioca do Livro em novembro de 2016. Foi dali que a equipe decidiu produzir o espetáculo. “Os idealizadores somos eu e o Márcio Menezes. Ele tinha me visto em cena, dois anos atrás, em “Juliette castigada (e Justine recompensada)”, de Roberto Athayde, com direção de Paula Sandroni. Depois, o conheci no curso sobre Nelson Rodrigues, ministrado pela Paula, e fui a uma leitura do texto no evento Segunda em Cena. Adorei o texto e propus que montássemos o espetáculo com os atores da Cia Os Simpáticos Estranhos”, explica a atriz Betina Pons.

Currículos
 

MÁRCIO MENEZES nasceu no Rio de Janeiro em dezembro de 1972. Jornalista de formação, exerceu inúmeras atividades: tradutor, DJ, músico, assessor político. Mestre em Gestão em Políticas Culturais pela Universidade de Barcelona. Autor do livro “Todo terrorista é sentimental” da Editora Record. Dramaturgo das peças “Viver e morrer em Denver”, “Eu sei o que você fez no verão de 86”. “2 velocistas no globo da morte” é a segunda peça escrita pelo autor.

MARCIO FONSECA

Ator da Cia Atores de Laura desde 1996. Professor de atuação da Oficina de Atores Cesgranrio, 20 montagens teatrais como ator, 12 como diretor, 5 curtas metragem, 6 longas metragem e participação em diversas novelas e séries de Tv. 2017 - Cia Atores de Laura - Ator da Cia desde 1996 (Daniel Herz) 2015 - Ao Lado (Julio Constantini) 2010 - Tropa de Elite 2 (José Padilha) 2008 - Praça Saens Peña (Vinícius Reis) 2007 - Tropa de Elite (José Padilha)

BETINA PONS

Atriz e produtora. Natural de Porto Alegre, atuou dos 11 aos 15 anos na companhia de musicais na escola e viajando pelo interior do país e fora dele também. Na Escola Angel Vianna, fez o curso técnico de bailarina em 2002, quando teve contato com as danças moderna e contemporânea, teatro, expressão corporal, laban e música. Iniciou sua carreira em teatro profissional no Rio de Janeiro, como atriz e produtora no espetáculo “Sobre um”, com direção geral de Ney Matogrosso, em 2002, encenado no Teatro Villa Lobos e na sala Paraíso do Teatro Carlos Gomes. Foi fundadora, produtora e atriz do grupo teatral O Nome entre 2002 e 2005, período em que atuou em “Sobre um” e “Aparelho locomotor”. Entre 2003 e 2004, participou como atriz convidada do Workshop de Dramaturgia Contemporânea ministrado por Bosco Brasil, Lauro César Muniz e João Bethencourt no Teatro Carlos Gomes. Na televisão, participou de diversas novelas na Rede Globo – como “O profeta”, “Pé na jaca”, “Sete pecados”, “Malhação” e “O astro” – e no seriado “Guerra e paz”. Em 2011, apresentou a mostra “Faróis do Cinema” na Caixa Cultural. Em 2012, integrou o elenco das leituras dramatizadas “Os Ossos do Barão”, texto de Jorge de Andrade, na Academia Brasileira de Letras/RJ. Em 2015 protagonizou e produziu a peça "Juliette castigada (e Justine recompensada)", direção de Paula Sandroni, no papel de Juliette, em cartaz no Teatro Maison de France. Atriz do filme “O Mar de Helena” (2017), direção de Lucas Vasconcelos. Atriz na Visita Guiada realizada na Academia Brasileira de Letras desde junho de 2017.

GILBERTO BEHAR

Já pertenceu a duas companhias cariocas: Cia de Teatro Atores de Laura (dir. Daniel Herz e Susana Kruger), na qual integrou o elenco do infantil “A flauta mágica”, ganhador de quatro Prêmios Coca-Cola; e da Cia Prática de Teatro (dir. Michel Bercovitch), em que integrou o elenco de várias peças, como “As aventuras de Tom Sawyer”, triplamente agraciada com o Prêmio Maria Clara Machado. Participou também do grupo “Os Inverossímeis”, ficando em cartaz durante três anos no Teatro Miguel Falabella com a comédia “Surto a dois”. Com a companhia atuou em “Simpático estranho” e na comédia “Aquela coisa toda”. Em televisão, já fez participações em várias novelas da Rede Globo: “A regra do jogo”, “Avenida Brasil”, “Passione”, “Escrito nas estrelas”, “Malhação”, “Caras e bocas”, “Senhora do destino”, “Laços de família” e “Vila Madalena”, Também trabalhou em programas da mesma emissora: “Grande família”, “Linha direta”, “Xuxa no mundo da imaginação”, “Sítio do Pica-pau Amarelo”. Em 2009, participou do filme “Budapeste” de Walter Carvalho. Já estrelou também mais de 25 comerciais, além de apresentar um show de humor na web.

JAQUELINE MACÓEH

Atriz da novela da Record Ribeirão do Tempo, personagem Fátima. Formação artística na Escola de Teatro Martins Penna. Fez também curso de teatro para atores (Laura Alvim) – Professor: Daniel Herz; curso de interpretação para TV (Stúdio escola de atores) – Professora: Sonali Becker; e curso de interpretação para TV (Sea) – Professor: Fábio Junqueira, do Grupo de teatro Nós do Morro. Principais trabalhos no teatro: “Assassinato no motel”, direção de Fernando Ceylão; “Essa coisa que me dá”, direção de Gilberto Behar (2009); “Cotidiano” (2008) e “Baixo ventre” (2007), direção de Renato Rocha (Grupo Nós do Morro); “A gota d’água”, direção de Miwa Yanagizawa (Grupo Nós do Morro) (2007); “O último selo”, direção de Renato Rocha (Grupo Nós do Morro) (2006); “Namoro”, direção de Paulo Hamiltonn (2005); “O mentiroso”, direção de Márcio Fonseca (2004); “Um general na biblioteca”, direção de Michel Bercovich (2003); “Há vagas para moças de fino trato”, direção de Paulo Hamiltonn (2002); e “ A bela e a fera”, direção de Sylvio Lengruber (2001).

THALES PARADELA

Premiado na 7ª edição da SELEÇÃO BRASIL EM CENA CCBB, em 2016. Teve dois textos inéditos premiados entre os três vencedores do concurso nacional de dramaturgia: “Um caminho Para Sara” (musical infanto-juvenil) e “Princípios transgredíveis para amores precários” (adulto). Finalista do 1º Núcleo de Dramaturgia do SESI/RJ (2015). Textos montados recentemente: “Um caminho para Sara”, direção de Fernando Guimarães, CCBB Brasília 2016; “Princípios transgredíveis para amores precários”, direção Eid Ribeiro e Cida Falabella, CCBB Belo Horizonte 2016; “Princípios transgredíveis para amores precários”, montagem da Cia Os Simpáticos Estranhos, direção de Rafael Sieg, SESC Tijuca/RJ; “Vivo demais para ser feliz impunemente”, direção de Rafael Sieg, Casa da Gávea (2013) e SESC Tijuca (2014). Livros publicados: “Vivo demais para ser feliz impunemente” (2014) e “Pedra curva tempo” (2010). Estudou dramaturgia na New York Fim Academy e em oficinas com Domingos Oliveira e Plínio Marcos. É professor da UERJ, tendo feito doutorado na UFRJ e na Université de Provance (Faculté de Philosophie et Lettres).

Ficha técnica

Idealização: Betina Pons & Márcio Menezes
Autor: Márcio Menezes
Direção: Marcio Fonseca
Elenco: Betina Pons, Gilberto Behar, Jaqueline Macóeh e Thales Paradela
Cenário: Nello Marrese
Figurino e Visagismo: Diego Nardes
Iluminação: Rodrigo Emanuel
Direção Musical: Ronaldo Alves
Preparação Vocal: Verônica Machado
Programação Visual e Fotografia: Aline Assumpção
Assessoria de Imprensa: Sheila Gomes
Direção de Produção: Betina Pons & Jaqueline Macóeh
Realização: Pons Produções

SERVIÇO:

Espetáculo “Dois Velocistas no Globo da Morte”
Local: Parque das Ruínas
Endereço: Rua Murtinho Nobre 169, Santa Teresa
Temporada: de 9 de setembro a 30 de setembro
Dias e horários: sábados às 16h
Ingressos: 20,00
Classificação: 14 anos
Gênero: Drama

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário