Cachorros e gatos podem beber leite de vaca?


Aretha Yarak
Colaboração para o UOL

Na natureza, os felinos em geral não têm contato com o leite depois de adultos. Uma vez desmamados, raramente terão oportunidade de consumir a bebida novamente. Ainda assim, é tradicional a imagem de gatinhos fofos sujando os bigodes num pote com leite. Para a grande maioria desses animais, no entanto, beber leite em excesso pode causar mal-estar digestivo e acabar em diarreias.

Os gatos, assim como todos os mamíferos, nascem com o sistema digestório adaptado para quebrar e absorver lactose, um açúcar presente no leite e rico em energia (calorias). Para isso, eles produzem constantemente uma enzima chamada lactase, importantíssima nessa digestão.

Mas, uma vez que desmamam, não há mais necessidade de produzir grandes quantidades dessa enzima. "Nos gatos adultos, essa enzima tem uma baixa ação", explica a veterinária Carla Maion, nutricionista do hospital Pet Care.


Se o leite dos animais da mesma espécie já pode não ser bem digerido por gatos adultos, o leite de vaca é ainda pior para a digestão, pois tem muito mais lactose. 

Poucos meses depois que param de mamar, os gatos tendem a sentir mal-estar se consomem grandes quantidades de leite. É muita lactose para pouca enzima. O resultado são fezes amolecidas, diarreia e gases – o que leva a dores de barriga.

"Se existe recomendação médica ou se você precisa da ajuda do leite para aumentar a hidratação do seu animal, o ideal é começar com bem pouquinho e ir testando a tolerância dele", recomenda Carla.

E os cães?

Nos cães adultos, o consumo de leite se torna mais arriscado. Se nos gatos a ação da lactase já é reduzida, nos caninos ela é ainda menor. Isso faz com que o risco de desconforto gástrico seja muito alto.

Contudo, como os animais costumam gostar de alimentos derivados de leite, é comum que donos usem o alimento como um presente ou para dar remédio aos animais. Nesse caso, uma opção são os derivados do leite, que tem menor quantidade desse açúcar, ou ainda optar por produtos sem lactose. "Existem iogurtes e requeijões vendidos sem lactose", lembra a veterinária.

No entanto, se o animal foi acostumado a tomar leite desde o tempo que amamentava, ele não terá esse problema, pois a sua produção de lactase deverá continuar enquanto ele for exposto ao alimento.

Existem outros alimentos comuns para o homem que podem prejudicar a saúde dos nossos animais.


Chocolate – O doce possui uma substância chamada teobromina, que não consegue ser metabolizada pelo fígado dos pets. Ela fica ativa no organismo e pode intoxicar o animal, causando taquicardia, espasmos musculares, vômito e diarreia.
Massa crua de pão ou bolo – O fermento tende a produzir gases e álcool no trato digestório, causando dor e muito desconforto pela distensão do estômago e do intestino.
Cebola – Ela contém alicina, que oxida as células vermelhas causando a destruição da hemoglobina. O risco no consumo desse alimento é maior para os gatos. Ela causa anemia severa.
Uva e passas – Vários relatos da literatura médica veterinária associam o consumo com a problemas renais severos. Não se sabe ainda exatamente o que causa a complicação, mas é indicado que a fruta não seja oferecida para animais.

Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário