Atrações da TV Brasil nesta segunda-feira (dia 4)


Documentário Estamira é a atração da TV Brasil nesta noite de segunda

O premiado documentário “Estamira” mostra de perto a precariedade da saúde pública e as condições de trabalho sub-humanas a que estão submetidos os trabalhadores dos “lixões”. O documento vai ao ar nesta segunda, dia 4, às 23h, na TV Brasil.

Aos 63 anos e com problemas mentais, Estamira trabalha no Aterro Sanitário de Jardim Gramacho, local que recebia o lixo produzido na cidade do Rio de Janeiro. Com um discurso eloquente, ela levanta questões de interesse global, como o destino do lixo produzido pelos habitantes de uma metrópole e os subterfúgios que a mente humana encontra para superar uma realidade insuportável.

O premiado documentário Estamira, dirigido por Marcos Prado, conta a história da mulher que, por mais de 20 anos, sobreviveu em um lixão do Rio de Janeiro. Ela morreu por falta de atendimento médico imediato para tratar uma infecção no braço.


O fotógrafo carioca Marcos Prado se dedicava havia seis anos a documentar, em fotos, o cotidiano do lixão do Jardim Gramacho, em Duque de Caxias (RJ). Nesse período, ele conheceu a pessoa que seria a protagonista de seu longa de estreia como diretor.

O filme traça um perfil dessa interessante mulher, colocando em pauta assuntos como a saúde pública, a vida nos aterros cariocas e a miséria brasileira.

No documentário, Estamira é acompanhada desde o início de seu dia, quando sai de casa, em Campo Grande, ainda de madrugada, em um longo trajeto. Primeiro de ônibus, depois a pé, em direção ao lixão, um gigantesco complexo onde são depositadas 9 mil toneladas de lixo por dia. Chegando ao lixão, ela se junta a um grupo que inclui velhos, mulheres e crianças, que procuram obter objetos e alimentos em estado razoável no meio do lixo, disputando o espaço com urubus.

O documentário correu o mundo, obtendo 25 prêmios em festivais nacionais, como a Mostra Internacional de São Paulo e o Festival do Rio, e internacionais, como os festivais de Marselha, Karlovy Vary (República Tcheca), Havana, Viena, Londres e Miami.

Reprise. 127 min.
Ano: 2004.
Gênero: documentário.
Direção: Marcos Prado.
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.

SERVIÇO:
Cine Ibermedia - Estamira, segunda (dia 4), às 23h, na TV Brasil

De Mala e Cuia vai até Cuiabá
 A TV Brasil exibe nesta segunda-feira, dia 4, às 21h15, mais um episódio inédito da série documental De Mala e Cuia. Na atração, crianças viajam pelo Brasil e descobrem suas histórias e tradições ao lado dos avós migrantes. Em busca das origens familiares, De Mala e Cuia vai nesta segunda-feira a Cuiabá, em Mato Grosso.

Neste episódio, Beatriz, 12 anos, visita a cidade natal de seu avô Ney, de 66 anos. Em uma caminhada pelo bairro do Porto, onde o avô passou a infância, Beatriz descobre que Ney ajudava a cuidar do gado – por ali pastavam bois, vacas, ovelhas e muitos outros bichos. O bairro hoje está totalmente diferente da época em que o avô era criança.

Já na visita ao Parque Mãe Bonifácia, o vovô Ney aproveita para mostrar à neta Bia a brincadeira que mais gostava durante a infância:  soltar pipa. De Mala e Cuia registra ainda uma refeição farta de iguarias locais, em que avô e neta conversam sobre as origens da família.



De Mala e Cuia conta a história de crianças nascidas e criadas em grandes centros urbanos, que vão conhecer a cidade natal de seus avós, que migraram em busca de melhores condições de vida. Na atração, as crianças fazem o caminho inverso ao de seus avós, descobrindo as raízes da família.
Em cada episódio, os personagens são envolvidos pelas histórias dos avós que relembram seus tempos de criança, saboreiam os gostos típicos de cada região, aprendem as brincadeiras que faziam sucesso antigamente e que ainda hoje rendem ótimas risadas entre avós e netos.

SERVIÇO:
De Mala e Cuia -  Segundas, quartas e sextas, às 21h15, na TV Brasil

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário