Descendente da família real explica em livro sobre o caos político atual


Novo Conceito apresenta o lançamento de Luiz Philippe de Orleans e Bragança que explica o caos político-econômico atual

Com referências históricas, o autor defende - entre outras coisas - uma nova visão de Estado. A obra já está em pré-venda na Saraiva

                                                                                                                                    
Alda Jesus
Portal Splish Splash

O livro de estreia do empresário e cientista político Luiz Philippe de Orleans e Bragança, “Por que o Brasil é um país atrasado?”, revela os motivos por que chegamos à atual situação de decadência econômica, instabilidade política e tensões sociais. Com lançamento confirmado para outubro de 2017, pelo Grupo Editorial Novo Conceito, o autor descendente da família real brasileira realiza uma análise histórica e imparcial do cenário político nacional, respondendo à pergunta do título. Ele traça um paralelo com o avanço de regimes políticos no mundo desde a Antiguidade, passando pelos movimentos que influenciaram a Europa e as Américas no milênio passado até chegar ao século XXI. Não se trata, no entanto, de mais um livro acadêmico, cheio de elucubrações teóricas. Ao contrário, o texto é acessível a todo e qualquer leitor, mesmo aqueles sem conhecimento prévio de teorias políticas e econômicas. Mais ainda, Luiz Philippe oferece ao leitor uma série de proposições práticas. Ele sugere, por exemplo, a total independência dos poderes; mecanismos para combate ao populismo e às oligarquias; mobilização da sociedade civil; e o pleno Estado de Direito. O livro, que já em pré-venda na Livraria Saraiva, é recheado de referências históricas e exemplos que fundamentam a defesa de uma nova constituição.

Sobre o autor: Luiz Philippe de Orleans e Bragança, 48 anos, é descendente direto de personalidades históricas como Dom Pedro II e princesa Isabel Leopoldina. Sua família pertence ao Ramo de Vassouras, que detém o direito à eventual sucessão ao trono caso o Brasil voltasse a ser uma monarquia. Mestre em Ciências Políticas pela Universidade de Stanford (EUA), formou-se em Administração pela FAAP e possui MBA pela INSEAD (França). Trabalhou na área de planejamento financeiro da Compagnie de Saint-Gobain (EUA), e adquiriu vasta experiência em investimentos nos bancos especializados JP Morgan, em Londres, e Lázard Freres, em Nova York, além de atuar como diretor de desenvolvimento de negócios da America Online para a América Latina. Em fevereiro de 2015, foi co-fundador do Movimento Liberal Acorda Brasil. Como ativista político, Luiz Philippe foi articulador de propostas de reforma política com voto distrital, bem como das emendas constitucionais para recall de mandato e do projeto de lei de transparência tributária.
Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário