Celtas: os costumes e as lendas dos chamados bárbaros que enriquecem a literatura nacional


Autoridade em romance de época, Babi A. Sette lança Não Me Esqueças, obra em que mostra diversas particularidades da cultura celta e conta a história de amor de uma inglesa e um chefe de clã

                                                                                                                                
Alda Jesus
Portal Splish Splash

Considerados os primeiros povos civilizados da Europa, os celtas chegaram ao continente em 4.000 a.C., e em 1.800 a.C. já tinham os costumes e territórios estabelecidos em terras de toda a Europa, como Escócia, Inglaterra, Alemanha, Holanda, Dinamarca, Bélgica e França.

Encantada com todo o misticismo que envolve os povos celtas, a paulistana Babi A. Sette viajou até a Escócia para conhecer esta cultura e se aprofundar nos detalhes para escrever o romance de época, Não Me Esqueças, que será lançado oficialmente na Bienal do Rio de Janeiro, pela editora Verus, do grupo Record.

As terras de Highlands é o palco do amor entre Lezzie, jovem inglesa fascinada por estas tribos europeias e herdeira de um ducado, e Gareth MacGleann, poderoso e temperamental líder de um clã.

A autora, mesmo sabendo que os ingleses não apiovavam as diferenças culturais e com o intuito de instigar e incendiar a narrativa, faz com que o principal chefe do possível único clã tradicional ainda existente, se apaixone por uma autêntica britânica. Este enredo proporciona diversos dilemas para que esse relacionamento aconteça.

Os manuscritos sobre a cultura e lendas dos povos celtas e o castelo de Mag Mell, recanto paradisíaco mitológico em que vive a última comunidade celta, aparecem por meio dos estudos de Lizzie.

Além dos mitos, a autora relata a importância do clã, considerado uma grande família engendrada pelo orgulho das suas raízes e com um senso único de pertencimento. Babi também aborda a religião politeísta, que apesar de contemplar a mesma deidade, podia ter características diferentes, de acordo com a região em que era cultuada.

Para os celtas, que dividem tudo em ciclos e mundos de diferentes aspectos, o mundo físico inclui todo o universo da sexualidade, que é, no entender dessa cultura, o mais tenro aspecto da humanidade. Uma maneira de alcançar outros mundos através do universo humano.

Entre mitos, simbologias, estudos, cores de clãs, religiosidade e proximidade com a natureza, Babi A. Sette descreve com maestria em Não Me Esqueças diversas particularidades da fascinante cultura celta, em meio a um amor turbulento que faz o leitor mais descrente torcer pelo casal.

SOBRE A AUTORA Babi A. Sette começou a escrever romances há três anos e não parou mais. Já escreveu Entre amor e o silêncio e teve a primeira edição esgotada em poucos meses. Em seguida, lançou A promessa da rosa, seu primeiro romance de época, da série “Flores da temporada” e um ano depois lançou, O despertar do lírio e seu segundo romance do gênero. Formada em Comunicação Social, sente-se metade psicóloga; e outra socióloga. Ama viajar, conhecer pessoas e descobrir lugares. Apaixonada por romances de época, jura que viveria feliz também no século 19. Atualmente, mora em São Paulo com o marido, a filha, um cachorro, um gato e seus personagens.

Ficha Técnica
Autora: Babi A. Sette
Título: Não Me Esqueças
ISBN:978-85-7686-617-6
Selo: Verus

Editora: Record
Páginas: 350
Preço: R$ 39,90
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário