Sugestões TV Brasil para quarta (26)



Alba Bittencourt
Portal Splish Splash

 
Nova versão de biografia do compositor Sérgio Sampaio é tema de conversa no Sem Censura de quarta (16), na TV Brasil.

Na quarta-feira (26), às 17h, o Sem Censura recebe o violonista e pesquisador musical carioca Rodrigo Moreira, para um papo sobre a recém-lançada terceira edição de “Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua – A Biografia de Sérgio Sampaio.” O título do livro é inspirado na música que levou o compositor Sérgio Sampaio às finais do Festival Internacional da Canção, em 1972. O compacto com a canção ainda vendeu 500 mil cópias no mesmo ano, um sucesso fonográfico para a época.

Para a terceira edição da obra, Moreira traz novos fatos e curiosidades da trajetória de Sampaio, que morreu em 1994.

O programa também recebe Liliana Rodriguez, uma das idealizadoras do Festival Vale do Café. O Festival, que ocorre anualmente desde 2003, promove shows de música em espaços públicos na cidade Vassouras (RJ) e em outros municípios da região. A festa começou dia 21 e vai até 30 de julho.



A apresentadora Katy Navarro ainda conversa com o estudante Gustavo Lima, da rede pública de ensino. Gustavo conseguiu admissão em seis universidades americanas e comenta os desafios e as oportunidades para alunos brasileiros.

SERVIÇO:
Sem Censura
Quarta-feira, 26 de julho, às 17h, na TV Brasil.

Na quarta (26), a TV Brasil exibe o documentário “Barra 68 – sem perder a ternura”, que mostra a luta de Darcy Ribeiro no início dos anos 1960 para criar e implantar a Universidade de Brasília.



A produção resgata as repetidas agressões sofridas pela UnB, desde o golpe de 1964 até os acontecimentos de 1968, quando tropas militares ocuparam o campus, prendendo e atirando nos estudantes, sendo que 500 deles foram presos numa quadra de esportes. A crise culmina no Ato Institucional nº 5, o AI-5, que fechou o Congresso Nacional.



Narrado por Othon Bastos, o filme conta com depoimentos de Oscar Niemeyer, Roberto Salmeron, Jean-Claude Bernardet, Ana Miranda, Marcos Santilli, Cacá Diegues, José Carlos de Almeida Azevedo e familiares de Honestino Guimarães. O longa foi premiado nos festivais de Brasília, Fortaleza e Recife.

Ano: 2001. Gênero: documentário. Direção: Vladimir Carvalho. Narração: Othon Bastos. Entrevistados: Oscar Niemeyer, Roberto Salmeron, Jean-Claude Bernardet, Ana Miranda, Marcos Santilli, Cacá Diegues, José Carlos de Almeida Azevedo.

Inédito. 82 min. Classificação Indicativa: 12 anos


SERVIÇO:
“Barra 68 – sem perder a ternura”
Quarta-feira, 26 de julho, às 23h, na TV Brasil.

Ao ar pela TV Brasil na madrugada de quarta (26) para quinta, “O Universo de Karin Lambrecht” revê o processo criativo e a obra da pintora, desenhista, gravadora e escultora brasileira. 


No filme, as páginas que vão sendo escritas e a montagem de um trabalho em processo conduzem o espectador pelos temas, reflexões e poética da produção artística de Karin Lambrecht.

Vencedor do Prêmio Funarte 2014 e dirigido por Hopi Chapman, "O Universo de Karin Lambrecht" reúne depoimentos da artista, de amigos, críticos, colecionadores e curadores.



Ano: 2015. Gênero: Documentário: Direção: Hopi Chapman e Karine Emerich.
Reprise. 27 min.



SERVIÇO: 
“O Universo de Karin Lambrecht”
Quarta-feira, 26 de julho, à 0h30, na TV Brasil.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário