Programação da TV Brasil para quinta (20).

 Julieta Venegas

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash

Uma das cantoras mais reconhecidas da América Latina, a multi-instrumentista mexicana Julieta Venegas é convidada do Sem Censura de quinta (20), que vai ao ar pela TV Brasil às 17h.

Com sete prêmios Grammy Latino e mais de oito milhões de discos vendidos no mundo, a cantora, compositora e instrumentista Julieta Venegas tem uma antiga relação com o Brasil. Já cantou ao lado de Marisa Monte, Lenine, Otto.


Na quinta-feira, dia 20, a cantora conversa com a jornalista Katy Navarro – que apresenta o programa Sem Censura até o dia 4 de agosto – sobre sua trajetória, seus projetos atuais e o show que traz ao Brasil.

Na sexta-feira (21), Venegas se apresenta no teatro Vivo Rio, onde recebe o cantor Criolo. O show integra a turnê Parte Mía Tour 2017, que ainda passa por Curitiba (19/07, Teatro Positivo), São Paulo (22/07, Tom Brasil, também com participação de Criolo) e Porto Alegre (23/07, Auditório Araújo Vianna).

SERVIÇO:
Sem Censura
Quinta-feira, dia 20 de julho, às 17h, na TV Brasil.

Programa Trilha de Letras recebe a editora Flávia Iriarte para uma conversa sobre editoras independentes e os rumos do mercado editorial no Brasil.
 

Fundadora da editora Oito e Meio e da comunidade on-line CarreiraLiteraria.com, Flávia Iriarte é a convidada de Raphael Montes no programa Trilha de Letras, que vai ao ar pela TV Brasil às 17h de quinta-feira, dia 20.

Além de relatar sua experiência à frente de uma editora de pequeno porte, Iriarte conversa sobre os novos caminhos do mercado editorial no Brasil em tempos de crise.

“Tenho um pouco de implicância com esse termo ‘editora independente’, sempre questionei isso. Independente de quê? Toda editora, pequena ou grande, depende de alguma coisa”, opina. “Seja essa dependência a de editar e publicar livros em grande quantidade, seja a de emplacar um best seller ou seja, como é o caso de grande parte das editoras pequenas, fazer um pacto com o autor, para que ele financie parte dos livros ou que assegure a venda de uma tiragem mínima. Ela (a editora) é sempre dependente de alguma coisa. Resumo da ópera: é uma empresa.”


O programa conta com depoimentos de Raphael Secchin, à frente da distribuidora livros digitais Bibliomundi, de Eduardo Lacerda, fundador da editora Patuá, do booktuber Humberto D'Assumpção, que produz conteúdo para o canal de Youtube "euleiolivros" e edita o blog EuLeioLivros.com.br, e da jornalista Katy Navarro, que analisa o livro "Escrever ficção não é bicho papão", da editora Geni.

Para Eduardo Lacerda, “os leitores vão aparecendo em camadas. A primeira camada de todo autor são os amigos mais próximos e a família. A segunda camada vai ser outros escritores: começa a vender para pessoas interessadas em quem está produzindo literatura. A terceira e mais difícil é encontrar o público que não tenha nenhuma relação com literatura, quer dizer, que não tenha nenhuma relação com você. Foi alguém que simplesmente leu o seu poema num blog e, por algum motivo, gostou e quer comprar esse livro.”

SERVIÇO:
Trilha de Letras – Editoras independentes
Quinta-feira, 10 de julho, às 21h30, na TV Brasil.

Na quinta (20), a TV Brasil reapresenta o Caminhos da Reportagem que venceu o Prêmio Petrobras de Jornalismo 2015, na categoria Nacional/Cultura: Reportagem de Televisão. 
 

No Caminhos da Reportagem de quinta (20), que vai ao ar pela TV Brasil às 22h, músicos como Ney Matogrosso, Toquinho, Dori Caymmi e Hamilton de Holanda relatam suas memórias, muitas vezes presentes em suas canções ou nos bastidores da criação delas. Ainda contam como é criar uma obra que depois se torna a música da vida de muita gente.


O repórter Gilberto Costa conversa com pessoas que têm uma trilha sonora para cada momento da vida, com músicas que parecem feitas sob medida. No caso de Gustavo e Deniza, não apenas uma, mas várias canções embalaram momentos do casal. Desde quando se conheceram até o casamento.

 
Em uma rádio, um locutor descreve a experiência de se traduzir músicas para os ouvintes, que muitas vezes acham a melodia boa, mas se surpreendem com o significado da letra. Várias pessoas contam como a memória musical foi formada, ainda na infância, por meio da influência dos pais. E pais refletem hoje e observam que nem sempre foram a influência musical esperada para os filhos.

SERVIÇO:
Caminhos da Reportagem – “As canções que você fez para mim”
Quinta-feira, 20 de julho, às 22h, na TV Brasil.

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário