Por trás das grades do Primeiro Comando da Capital (PCC)


 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash


Após 12 anos, Josmar Jozino resolveu contar mais sobre a história do Primeiro Comando da Capital (PCC) e a Edipro, assumiu a publicação da reedição atualizada e ampliada de Cobras e Lagartos, pelo selo Via Leitura. A primeira edição da obra, publicada em 2005, recebeu a menção honrosa do prêmio Vladimir Herzog de Anistia e de Direitos Humanos.

Na linha do tiroteio, Josmar Jozino, um dos maiores jornalistas investigativos deste país, foi ameaçado de morte no ano de 2003. Supostamente, o PCC tinha a intenção de tentar calar o repórter que sabia demais.

Os superiores de Caveirinha obrigou-o a ficar em quarentena, e por se encontrar sem poder fazer o que mais gosta - escrever matérias -, decidiu colocar no papel quase tudo que sabia a respeito da facção.

Desse trabalho, nasceu Cobras e Lagartos, um panorama dos bastidores do surgimento e funcionamento de uma das maiores organizações do crime no Brasil.

Nesta nova edição, Caveirinha conta como o PCC se expandiu para além das fronteiras do Estado de São Paulo, como funcionou a ligação da facção criminosa com a máfia italiana e qual foi o destino dos fundadores e líderes do Primeiro Comando da Capital.

O retrato do crime organizado é documentado com pesquisas, relatos e confidencialidades que poucas pessoas teriam acesso.

Este relato da história do PCC é um verdadeiro exemplo de como os jornalistas devem se posicionar, tornando-se uma obra indispensável para os estudantes, educadores e público.

Sobre o autor: Caveirinha é o apelido adotado pelo repórter policial Josmar Jozino, que até hoje é chamado assim pelos colegas de redação – é repórter desde 1984 –, por sua aparência magra e pelo fato de que fumava mais de três maços de cigarro por dia. Nesses mais de 30 anos de jornalismo, Caveirinha acumula passagens pelas principais rádios de São Paulo como redator e editor, pela emissora de TV Record e por jornais como Folha Metropolitana de Guarulhos, Diário Popular, Diário de São Paulo, Jornal da Tarde e Agora SP. Jozino foi um dos primeiros repórteres a denunciar a existência do PCC (Primeiro Comando da Capital, uma das principais facções do crime organizado do país) e recebeu a menção honrosa do prêmio Vladimir Herzog de Anistia e de Direitos Humanos em 2000, por uma reportagem publicada no Diário Popular. Em 2005, recebeu novamente a premiação, dessa vez por esta obra, Cobras e Lagartos, na qual relata os bastidores do nascimento do PCC. Em 2008, recebeu pela terceira vez a menção honrosa do prêmio Vladimir Herzog pelo livro Casadas com o crime, que foi finalista do Prêmio Jabuti de literatura. Em 2012, publicou outro livro: Xeque-Mate – O tribunal do crime e os letais boinas pretas. Guerra sem fim. Caveirinha é graduado em Jornalismo e em História e é um apaixonado pela reportagem e pelo Corinthians.

Ficha técnica:
Editora: Via Leitura
Gênero: Jornalismo Policial
Preço: 47,00
ISBN: 9788567097428
Edição: 2ª edição, 2017
Tamanho: 16x23
Número de páginas: 224


Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário