Marco da herança africana no Rio, Unesco declara Cais do Valongo Patrimônio da Humanidade

Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, após as obras
Do UOL, em São Paulo

Marco da herança africana no Rio de Janeiro, o Cais do Valongo agora é Patrimônio da Humanidade. O Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) avaliou a inscrição do sítio arqueológico na 41ª reunião anual da organização, que aconteceu neste domingo (9), em Cracóvia, na Polônia.

Inaugurado em 1811, o cais foi o principal ponto de desembarque de escravos africanos nas três Américas.O Brasil recebeu cerca de quatro milhões de escravos em mais de trezentos anos, o que equivale a 40% de todos os africanos que chegaram vivos nas Américas entre os séculos 16 e 19.
Destes, aproximadamente 60% entraram pelo Rio de Janeiro, sendo que cerca de um milhão deles pelo Cais do Valongo.

Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois, durante as obras para a Olimpíada do Rio.

"A cidade do Rio é importantíssima na constituição da cultura brasileira, com sua mistura e diversidade", disse o secretário de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Indio da Costa.

Arqueólogos do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão vinculado à SMUIH e presidido por Augusto Ivan, estão fazendo o levantamento dos, aproximadamente, 500 mil itens que foram encontrados nos locais durante as intervenções. As peças, que incluem adornos, objetos, amuletos e ossadas, estão na Vila Olímpica da Gamboa.

Cerca de um milhão de escravos africanos entraram no país pelo Cais do Valongo

O Sítio Arqueológico do Cais do Valongo é considerado o mais importante vestígio material, fora da África, do tráfico atlântico de africanos escravizados, expressando material e simbolicamente um local que representa um registro da ação criminosa contra a humanidade.
O Cais do Valongo agora está no mesmo patamar da cidade de Hiroshima, no Japão, e do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, classificados como locais de memória e sofrimento.
Unesco reconhece 20 patrimônios do Brasil
Neste ano, 26 locais foram indicados a patrimônio cultural, sete a natural e um a patrimônio mundial misto.A organização reconhece 20 patrimônios culturais e naturais no Brasil. Um deles é o conjunto de reservas do Cerrado, formado pelos parques nacionais das Emas e da Chapada dos Veadeiros, que ficam em Goiás. Esse conjunto está na pauta para ser avaliado.
O principal problema é que o perímetro de proteção da Chapada dos Veadeiros diminuiu nos últimos anos. Os técnicos do Patrimônio Mundial recomendaram que, até fevereiro deste ano, o governo federal garantisse a preservação da área, mas isso não ocorreu.
Agora, os parques podem ser declarados em estado de risco e sair da lista do patrimônio. Há um mês, no entanto, o presidente Michel Temer assinou decreto ampliando a área de preservação em quase quatro vezes, passando de 65 mil para 240 mil hectares.
A reportagem procurou o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), órgão do governo federal responsável pelos parques nacionais, mas não obteve retorno.
A reunião do Comitê do Patrimônio Mundial termina no dia 12 de julho.
Com Agência Brasil

Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário