Salvador Sobral e seu amor pela música


"Se quero a minha voz ou livrar-me da doença? Escolho a voz"

Cantor diz que não sabe fazer outra coisa se não cantar e que apesar da doença é um sortudo por tudo aquilo que tem.

ANDREA PINTO

 
Salvador Sobral deu uma entrevista a Fátima Lopes, para a TVI, onde revela o seu amor pela música, o ódio pelas selfies e a vontade imensa de ser pai.

O vencedor da edição deste ano da Eurovisão começou por afirmar que sempre gostou de sofrer e que considera que isso “lhe traz um acrescento nem que seja na hora de cantar ou das lágrimas”. O cantor não sabe explicar o porquê do gosto pelo “sofrimento e pela vitimização”, mas salienta que “há sempre um prazer no sofrimento e eu sempre gostei de pôr musica super triste para chorar”.

Salvador Sobral afirma mesmo que há uma espécie de “manipulação” da sua parte quando sobe ao palco, uma vez que percebe “o que as pessoas querem ouvir”.

“Sempre que canto tento transmitir sentimento, nem que seja o de estar chateado por ter estado no trânsito”, diz, considerando que não sabe fazer outra coisa se não ser músico.

A sua doença também foi tema na conversa intimista que manteve com a apresentadora da estação de Queluz. Embora tenha admitido que “adora ser vitima”, Salvador reconhece que a doença o ajudou.

“Sinto que tudo isto que aconteceu ajudou-me imenso no que sou enquanto músico. No palco e na hora de sentir, ajuda-me. Não teria sido o mesmo músico se não tivesse passado por isto”, afirma, considerando que “o sofrimento tem sido inspirador” e que o ajudou a “relativizar as coisas”.
E dá um exemplo: “Jamais me chateio com coisas que não têm grande importância. Ganhar a Eurovisão foi giro ali… mas depois acabou”.
O jovem de 27 anos afirmou ainda que não tem tempo "para se lamentar” e que dá imenso valor ao que conseguiu atingir e que se lhe dessem a escolher entre ficar com a sua voz ou livrar-se da doença, não hesitaria: “escolho a voz”.

Salvador falou ainda do seu ódio às selfies, considerando que é das coisas mais "egocêntricas" do mundo e que não quer fazer parte deste processo que consiste na "necessidade de invadir o espaço das pessoas".
Já sobre o seu futuro a nível pessoal falou na imensa vontade de ser pai. "Quero muito ser pai, as miúdas é que não querem", disse entre gargalhadas, enquanto admitiu que o filho da irmã, Luísa Sobral, veio trazer "esperança" à família num momento mais complicado.

In
https://www.noticiasaominuto.com/pais
----------------------------------------------------
Salvador Sobral - "Amar pelos dois" - Ao vivo | RTP 

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário