Desvendando Alan Turing, o pai da ciência da computação


Por: Vivaldo José Breternitz*

Alan Turing (1912 - 1954), foi um cientista inglês que se destacou nos campos da matemática, criptoanálise e computação; nessa última área seus trabalhos foram tão importantes que muitos o consideram o pai da ciência da computação e da inteligência artificial, tecnologias que estão dando o tom à nossa vida diária.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Turing chefiou uma equipe que buscava decifrar mensagens codificadas expedidas pelas forças armadas alemãs; com esse trabalho, muito contribuiu para o desenvolvimento do computador Colossus, que ajudou os aliados a quebrar os códigos gerados pela máquina Enigma, que era extensivamente utilizada pelos alemães para criptografar suas mensagens, e que era por estes considerada inviolável.

Essa quebra foi muito importante para a vitória Aliada naquele conflito, após o qual Turing continuou trabalhando nas áreas de computação e química. O Colussus foi um passo importante para a criação dos atuais computadores.
Turing era um atleta, um maratonista: seu melhor tempo foi apenas onze minutos maior que o do vencedor dessa prova nas Olimpíadas de 1948; nesse mesmo ano venceu uma prova tipo cross-country, chegando à frente do ganhador da medalha de prata naqueles Jogos.

O fim da vida de Turing foi trágico: homossexual, em uma época que isso era crime no Reino Unido, foi processado e condenado em 1952. Como alternativa à prisão, aceitou passar pelo que era chamado “castração clínica”, processo que previa a aplicação de hormônios femininos aos condenados.

Turing parece não ter suportado as pressões que sofreu: em 1954, poucas semanas antes de completar 42 anos, teria se suicidado (o que nunca foi plenamente comprovado), comendo uma maçã que envenenara com cianeto.

Somente em 2009 o governo inglês fez um pedido formal de desculpas pelo tratamento que deu a Turing, reconhecendo sua importância para o esforço de guerra e para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia.

*Vivaldo José Breternitz é doutor em Ciências e professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário