ÀS QUARTAS – FEIRAS – Da “mágica do computador”





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9

AS ENTREVISTAS DO REI ROBERTO CARLOS

Leia abaixo alguns trechos da matéria escrita pelo jornalista Nevo Ziv, que veio ao Brasil especialmente para entrevistar Roberto Carlos.
O texto define o artista como Rei do Brasil e da música latina, atesta que a sua popularidade ao redor do mundo é maior que a de Pelé, e ainda comenta que no Brasil não há Natal sem CD de Roberto. 
Roberto Carlos, o Rei do Brasil e da música latina, faz uma vez por ano, um show especial de Natal, transmitido para milhões de telespectadores. Esse ano,este show acontecerá em Jerusalém com a presença de milhares de fãs que já compraram suas passagens aéreas.
Nevo Ziv, primeiro jornalista a entrevistá-lo nos últimos dez anos, esperava ver o Corcovado, e encontrou um Superstar. 
O divino cantor Roberto Carlos, chamado de Rei, é um fenômeno da música latina para centenas de milhões de pessoas. É mais popular até que o grande Pelé, e já vendeu mais que 120 milhões de álbuns com 50 anos de carreira,que incluem um prêmio Grammy americano, dois latinos, milhares de shows em todo mundo, com participação em 12 filmes e canções para dezenas de novelas.
Muitas pessoas foram registradas com o mesmo nome por causa do Rei, inclusive o ex-jogador do Real Madrid, o lateral Roberto Carlos.
Em breve, esse artista estará aterrissando em Israel para um show em Jerusalém. Há 25 anos, tem por tradição fazer um show especial para ser exibido na noite de Natal e programa obrigatório para os brasileiros.
Roberto Carlos subirá no grande palco das "Piscinas do Sultão" acompanhado de 20 músicos, e 3000 brasileiros que traz consigo.
Da janela do diretor geral da Sony Music Brasil, que comercializa há mais de 40 anos os discos do cantor, uma vista panorâmica sem igual. Alexandre Schiavo diz que, durante anos, os discos de Roberto Carlos salvavam a empresa. Explica a magia e o talento do cantor:
"Se todo ano ele não lançasse um disco novo, muitas pessoas ficariam sem trabalho. É um dos cinco Best Sellers do mundo. Mais que Celine Dion e Elvis Presley. Há cinco anos fizemos uma coleção de 50 cd's ao preço de U$160 e foram vendidas um milhão e duzentas mil copias, só no Brasil".
No Brasil, não há Natal sem CD de Roberto Carlos.Todos compram. Ele ouve músicas do mundo todo, ele está ligado e, com tanta experiência, sabe o que vai pegar.
Sua vida daria pelo menos 12 personagens nas novela. Durante a vida passou por algumas tragédias, que no fundo lhe deram infinitos temas para suas canções. Ele sabe perfeitamente o que canta. Quando fala de amor, ele sabe exatamente o sentimento que provoca.
Fala de seus três casamentos. Do casamento no Uruguai, de seus dois filhos. Da cegueira do filho, e das mortes da esposa e de sua filha:
“Rezo a Deus não somente nas horas ruins, como nas horas boas”.
Fala do Catolicismo e diz que na realidade nem sempre dá pra seguir a religião como deve ser seguida. Casamento antes de tudo é ter um bom relacionamento com quem se vive.
Fala de Maria Rita o verdadeiro amor de sua vida. De sua morte aos 39 anos e sua dificuldade de superar a perda.
"Durante os anos que vivi com ela, posso dizer que foram os anos mais felizes da minha vida. Era o meu grande amor."
Apesar de ter composto várias canções de amor, ainda tem um sonho: “Escrever uma música que fala do amor mais profundo e essa apresentação em Jerusalém me desperta muitas emoções”.
Roberto Carlos falará de paz, crença, amor e união.
“Estou em busca de novas canções de amor em hebraico”.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário