A cantora Dalva de Oliveira, o Rouxinol Brasileiro, faria 100 anos em 2017


País celebra centenário de Dalva de Oliveira, o Rouxinol Brasileiro

Ana Elisa Santana

O Brasil celebra em 2017 o centenário de vida uma de suas maiores cantoras: Vicentina de Paula Oliveira, conhecida como Dalva de Oliveira, o Rouxinol Brasileiro.



A importância de Dalva de Oliveira para a Música Popular Brasileira é unanimidade entre estudiosos da arte, apesar de não ser muito conhecida pelas novas gerações. "Costumo comparar Dalva a (Édith) Piaf. São cantoras que põem o coração na música”, afirma o compositor João Roberto Kelly. "Dalva de Oliveira é um dos tipos de nomes no Brasil que deveriam virar nome de livro nas escolas", defende Bernardo Martins, cineasta e neto da cantora.

A relação de Dalva com a música se iniciou ainda na infância. Vicentina, que tinha aulas de piano na escola, foi convidada a viajar com uma trupe. Protegida pela mãe, ela saiu em turnê com o grupo até Belo Horizonte, onde ela começou sua relação com o rádio. A menina, antes chamada Vicentina, ficou conhecida como Dalva por sugestão da mãe, que queria um nome "mais artístico" para a filha.



Logo Dalva mudou-se para o Rio de Janeiro e começou a mostrar sua personalidade na carreira musical: enquanto as artistas que faziam sucesso na época cantavam samba, ela preferia valsa e fox trot. Mais tarde, ao trabalhar no Teatro da Cancela, na zona norte do Rio, conheceu a dupla Preto e Branco, formada por Nilo Chagas e Herivelto Martins. Os dois, mais tarde, se juntariam a ela para formar o Trio de Ouro, um fenômeno dos anos 1930 e 1940 na música brasileira.


A relação entre Dalva e Herivelto, que ficaram casados por 15 anos, permeou a carreira de ambos, especialmente após o fim do Trio de Ouro e a separação em 1949.

Confira a trajetória da voz mais marcante da Era do Rádio no especial Dalva de Oliveira: Cem anos da Rainha da Voz, http://www.ebc.com.br/especiais/100anosdalvadeoliveira - produzido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro e Agência Brasil para celebrar o centenário do Rouxinol Brasileiro.



"O amor pra mim é uma coisa muito grande, muito sagrada, porque eu amo demais. Amo minha família, amo meus filhos, amo meus amigos com toda ternura, amo meus companheiros. Eu me dedico demais ao amor. Acho que isso é o amor. O amor é uma coisa grandiosa, que não se pode dizer mais do que isso. O amor é o amor.”
(Dalva de Oliveira)

---------------------------------------------------------------------

Dalva de Oliveira nascia há cem anos
 
 
 Dalva de Oliveira Serei só tua
 
 
Dalva de Oliveira canta Ave Maria no Morro
    Comentários

1 comentários :

  1. Dalva de Oliveira é uma verdadeira diva!Amei ver a Rosemary imitando a Dalva no programa"Esse artista sou eu",achei lindo!Duas grandes estrelas Dalva e Rosemary.

    ResponderEliminar