Setor de Telecomunicações deve investir em IoT para crescer, afirma Bain & Company



                                                                                                                                
Alda Jesus
Portal Splish Splash

Segundo estudo, segmento deve se expandir nos próximos anos ao desenvolver a infraestrutura de Internet of Things

O potencial de crescimento de internet das coisas (IoT), que deve movimentar mais de US$ 470 bilhões por ano até 2020, segundo estimativas da Bain & Company, é inegável. Mas quem será responsável pelo suporte de uma infraestrutura tão complexa que conecta diversos tipos de tecnologias e dispositivos? O estudo da consultoria Close to Core: Telcos’ Competitive Advantage in the Internet of Things mostra que as empresas de telecomunicação terão de enfrentar esse desafio.

“A indústria de telecom tem nas mãos uma grande oportunidade de crescimento – embora poucas companhias do setor estejam encarando dessa forma. Quando a IoT já estiver estabelecida, e milhões de dispositivos precisarem de gestão, nenhum outro segmento será capaz de coordenar essa mudança”, afirma o sócio da Bain & Company Franz Bedacht. “A porta já está aberta, as companhias só precisam entrar.”

Segundo a análise, as organizações desse setor ainda são focadas em oferecer soluções específicas para seus clientes, e acabam investindo em nichos de mercado que já estão saturados. Mas ressalta que a soma da experiência em conectividade, gestão de diretórios extensivos e ciclos de vida de dispositivos tornam o segmento de telecom o único player qualificado para atuar com IoT.

O levantamento da Bain & Company também selecionou estratégias para as três especialidades mencionadas acima que devem ser desenvolvidas para atender às demandas da internet das coisas. São elas:

Conectividade de rede: é o ponto de partida para conquista de oportunidades em IoT. A indústria de telecomunicação tem experiência e capacitação para realizar o fornecimento de rede carrier-grade que atende aos requisitos de compliance e demandas de governança em um ambiente global de regulamentação. Com o desenvolvimento de software-defined, as redes virtuais oferecem flexibilidade nos serviços sob medida, segurança e níveis de desempenho satisfatórios. Esses critérios serão essenciais para possibilitar que os clientes sejam autossuficientes nas provisões, quando for necessário, e permitir a integração com uma terceira parte do sistema, por meio do monitoramento apropriado de APIs.

Gestão do ciclo de vida: a oportunidade para as empresas de telecomunicação está baseada na expertise nas áreas de implementação, manutenção e desativação de milhares de dispositivos de suas redes, garantindo segurança, manutenção de diretórios e gestão dos direitos, mesmo após anos da instalação.

Soluções verticais: as companhias de telecom precisam escolher sua área de atuação direta para facilitar o trabalho dos mercados verticais dos provedores de solução. Aquelas que preferirem focar suas capacitações em algumas indústrias terão mais chances de ser bem-sucedidas.

As empresas que se adiantarem e forem proativas terão vantagens no mercado de IoT. Elas conseguirão definir padrões e também vão assumir o papel de provedores de plataforma. Sem contar que vão deter um conhecimento mais profundo sobre arquitetura da rede e desenvolverão novas habilidades e capacitações necessárias para superar a concorrência, destaca Bedacht.

Sobre a Bain & Company

A Bain & Company é a empresa de consultoria de negócios que os líderes empresariais de todo o mundo procuram quando almejam resultados. A Bain orienta clientes em relação a estratégias, operações, tecnologia da informação, gerenciamento organizacional, private equity, transformação digital e fusões e aquisições, desenvolvendo práticas que assegurem aos clientes transparência nos processos de mudança e tomada de decisões. A Bain trabalha em sinergia com os clientes, vinculando seu fee aos resultados. O desempenho dos clientes da Bain superou o mercado de ações em 4 para 1. Fundada em 1973, em Boston, a Bain conta com 55 escritórios em 36 países e já trabalhou com mais de 5.000 empresas entre multinacionais e companhias privadas e públicas em todos os setores da economia. Para mais informações, acesse: www.bain.com.br. Twitter: @BainAlerts.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário