Professor de Psicologia e ex-mágico profissional investiga a crença em fenómenos paranormais

Peter Lamont parte da parapsicologia, sociologia e história para discutir os motivos pelos quais as pessoas acreditam naquilo que é considerado extraordinário


Armindo Guimarães
Portal Splish Splash

Por que acreditar no sobrenatural? É possível desvendar truques e conceder-lhes uma explicação aceitável? Durante séculos as pessoas puderam presenciar acontecimentos bizarros: objetos flutuando, aparecendo, desaparecendo, se transformando em novas coisas; curas milagrosas e previsões sobre o futuro. O professor de Psicologia da Universidade de Edimburgo, na Escócia, e ex-mágico profissional, Peter Lamont, discute estas questões e investiga a propensão humana em acreditar em fenômenos paranormais em Crenças extraordinárias: uma abordagem histórica de um problema psicológico, lançamento da Editora Unesp.

Ao estudar o universo da parapsicologia e do ilusionismo, o autor constrói uma narrativa que mistura suas memórias pessoais, casos de apresentações extraordinárias e fatos históricos. Peter Lamont mostra que acreditar ou não em fenômenos miraculosos, psíquicos ou paranormais relaciona-se diretamente com a conjuntura sociológica e histórica do fato. Na Grã-Bretanha do século XVII, por exemplo, era normal acreditar em bruxaria e ocultismo. Segundo o autor, as crenças baseavam-se em fenômenos específicos (certos milagres, certas afirmações extraordinárias, certas proezas mágicas, mas não outras) e eram moldadas por um contexto social que proporcionava um sentido do que se considerava comum (por exemplo, em relação à ciência, à religião ou ao entretenimento contemporâneo da época).

Para realizar a investigação sobre como as pessoas manifestam suas crenças, Lamont vai além do senso comum e entra em contato com mágicos, videntes, espiritualistas, pesquisadores de fenômenos psíquicos, psicólogos e neurocientistas. Durante esse caminho, analisa, entre diversos acontecimentos extraordinários, eventos mesmeristas e o despiste dos mágicos, estratégia adotada pelos ilusionistas para que o público não perceba as técnicas utilizadas.

O objetivo de Peter Lamont não é desvendar truques e derrubar crenças, mas uma tentativa de compreender os mecanismos psicológicos que desenvolvemos em torno delas. Nesse processo, o autor acaba indo mais longe e dialogando com aspectos inerentes à construção de nós mesmos. 

Sobre o autor - Peter Lamont é professor associado da Faculdade de Filosofia, Psicologia e Ciências da Linguagem da Universidade de Edimburgo. É diretor do programa de mestrado em História e Teoria da Psicologia e secretário honorário da Sociedade Britânica de Psicologia (Seção de História e Filosofia da Psicologia). Também é membro permanente da Unidade Koestler de Parapsicologia, da Universidade de Edimburgo, ex-mágico profissional, associado do Inner Magic Circle e ex-presidente do Edinburgh Magic Circle. Publicou diversas obras sobre a história e a psicologia da mágica e dos fenômenos paranormais. 

Título: Crenças extraordinárias: uma abordagem histórica de um problema psicológico
Autor: Peter Lamont
Número de páginas: 446
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 68
ISBN: 978-85-393-0661-9
    Comentários

5 comentários :

  1. https://youtu.be/ccYlpbOZBsY

    ResponderEliminar
  2. As irmãs Fox.
    https://youtu.be/2pGAq9_owXA

    ResponderEliminar
  3. Teoria das Cordas.
    https://youtu.be/053Wje5f72I

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela participação. Interessantes os links que colocou a propósito.

      Eliminar
  4. De nada, postei porque tenho minha opinião sobre o assunto. Não acredito apenas em mágica. Ha uma mágica real em tudo isso.

    ResponderEliminar