Papa Francisco encontra o ‘menino milagre’ do Brasil na canonização dos pastores de Fátima

Pontífice abraçou Lucas durante missa de canonização de duas das crianças 
que testemunharam aparição da Virgem Maria em 1917-Foto Alessandra Tarantino

Na canonização dos pastores de Fátima, Papa encontra o ‘menino milagre’ do Brasil
 
O paranaense Lucas Oliveira recuperou-se de uma grave lesão cerebral sofrida em 2013. Cura foi atribuída a milagre dos irmãos pastorinhos de Fátima 

 Cem anos depois de contarem ter visto a Virgem Maria, os pequenos irmãos pastores Francisco e Jacinta Marto foram canonizados neste sábado (13) pelo Papa Francisco no santuário português de Fátima, diante de meio milhão de fiéis emocionados. Mas uma outra criança também atraiu a atenção dos católicos presentes. Durante a missa, o Pontífice abraçou o menino brasileiro Lucas Baptista Oliveira, de 9 anos, cuja cura de uma grave lesão cerebral sofrida em 2013 – e que os médicos consideravam irreversível – foi considerada o milagre necessário para que a Igreja Católica declarasse santos os irmãos pastorinhos, tanto que os jornais portugueses se referem a ele como o “menino milagre”.

“Declaramos e definimos como santos os beatos Francisco Marto e Jacinta Marto”, anunciou o Papa na missa de canonização diante da Basílica de Nossa Senhora de Fátima, cuja esplanada gigante estava lotada de peregrinos procedentes de todo o mundo.

Os pastorinhos de Fátima. Da esquerda para a direita, Lúcia, Francisco e Jacinta

Os pequenos pastores, humildes e analfabetos, morreram de gripe espanhola aos 10 e 9 anos, respectivamente, anos depois de terem presenciado, junto com a uma prima, Lúcia, seis aparições da mãe de Jesus. A primeira foi em 13 de março de 1917, e as outras ocorreram no dia 13 de cada mês. Francisco e Jacinta, enterrados na Basílica de Fátima, tornaram-se os santos mais jovens da Igreja Católica que não são mártires. O processo de beatificação de Lúcia, que morreu em 2005, aos 97 anos, continua.

“Como um exemplo para nós, temos diante dos olhos São Francisco Marto e Santa Jacinta, que com sua fé na Virgem receberam a força para superar as adversidades e os sofrimentos”, disse o Papa em sua homilia.

Brasileiro
Lucas


Durante a missa, Lucas, que mora em Juranda, no Paraná, subiu ao altar. O menino, acompanhado da família, abraçou o Pontífice, que lhe tocou o rosto e sorriu. O abraço ocorreu durante o ofertório.

A Virgem de Fátima é venerada pelos 1,2 bilhão de católicos espalhados pelo mundo, numa devoção que ficou clara na cerimônia com a profusão de bandeiras de diversos países em meio à multidão que irrompeu em aplausos no momento da canonização.

O advogado português Pedro Pestana, de 46 anos, explicou que em Fátima todas as nacionalidades e classes se unem com o consolo que Maria oferece.

“Se Fátima não existisse, a história da religião em Portugal nos últimos cem anos seria totalmente diferente" - afirmou.

Dois milagres atribuídos às crianças portuguesas permitiram a canonização: o primeiro, a cura inexplicável em 1997 de uma mulher portuguesa que sofria de paraplegia; o segundo, a cura rápida sem razão aparente do brasileiro Lucas. Seus pais contaram em Fátima que o jovem se recuperou sem sequelas quando a família rezou para os pastorinhos.

In
http://www.gazetadopovo.com.br



Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário