Melgaço é o primeiro munícipio a ver aprovada a candidatura de disponibilização de Rede WI-FI



Revelado durante a 2ª edição do ‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’

Aprovação da candidatura Smart Melgaço: investimento total previsto de 58.000 euros

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash

 
Em breve, vai ser possível ficar conectado ao digital em vários locais do Município Mais a Norte de Portugal. ‘Melgaço é o primeiro Município a ver aprovada a candidatura de disponibilização de Redes Wi-fi’, disse a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, aquando do colóquio ‘Turismo de Natureza, Aventura e Segurança’, integrado na 2ª edição do ‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’, evento que decorreu até domingo, 14 de maio. O projeto consiste na disponibilização de internet gratuita aos turistas e visitantes do Município Mais a Norte de Portugal, intervindo em três pontos nevrálgicos da oferta turística do concelho, garantindo desta forma uma grande abrangência territorial do projeto: Centro Histórico, Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG) – Porta do PNPG de Lamas de Mouro e Vila de Castro Laboreiro. A candidatura, no âmbito do Programa Valorizar, representa um investimento total previsto de 58.000 euros (sendo o Incentivo aprovado pelo Turismo de Portugal no valor de 50.000,00 euros).


Melgaço é uma terra que celebra a vida e tudo o que ela tem de bom para o corpo e para o espírito, possuindo um conjunto de características que valorizam esta candidatura: oferta de alojamento, de restauração, de serviços públicos de apoio à visitação, oferta de animação turística e ofertas culturais que constituem motivos de atração. Melgaço disponibiliza também a quem o visita mapas e trilhos em ‘novos’ formatos (como gpx). ‘Ao proporcionar cobertura wi-fi, o Município está a contribuir para o aumento da qualidade da experiência por parte dos visitantes. Não podemos olvidar que o recurso às novas tecnologias permite fazer uso de ferramentas muito poderosas em termos de despertar emoções no turista/visitante e apelar ao consumo mais fácil do território.’, considera o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

O racional da escolha subjacente às zonas a intervencionar prende-se com a sua maior concentração de turistas/visitantes. A beleza natural, o clima, o património histórico e a gastronomia, são alguns dos motivos pelos quais muitos escolhem Melgaço para descansar, mas, de acordo com os dados do Observatório Turístico de Melgaço, o Solar do Alvarinho (16561 visitantes) e a Torre de Menagem (8301) são os espaços mais visitados situados em pleno Centro Histórico. O Museu de Cinema Jean Loup Passek também se situa no centro histórico e atrai muitos curiosos (2647). Estes espaços em conjunto, juntamente com a Loja Interativa de Turismo representaram em 2016, 27.509 visitas. Dados da Loja Interativa de Turismo de Melgaço demonstram que Melgaço é eleito por turistas nacionais e estrangeiros: em 2016, 3314 visitantes passaram pelo espaço. Foram turistas de diversos pontos do País e do Mundo: 1708 nacionais e 1606 internacionais. Estes números são o resultado de uma aposta clara da autarquia na qualidade dos espaços e do seu acervo. Em Melgaço é possível descobrir histórias únicas, contadas com o rigor histórico, mas com as novas tecnologias apelativas e sem dúvida cativantes para o visitante.

A zona de montanha, ligada ao PNPG, constitui outra zona de intervenção. A Porta do PNPG de Lamas de Mouro representou cerca de 10.000 visitas no ano de 2016. Castro Laboreiro, por seu turno, é uma das mais emblemáticas aldeias do Parque Nacional e, também por isso, uma das mais procuradas. Não é por acaso que é uma das aldeias pré-finalistas das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias, na categoria de Aldeias Remotas, juntamente com a Branda da Aveleira, as únicas candidatas no Norte de Portugal nesta categoria.

Loja Interativa de Turismo de Melgaço: primeiro investimento em interatividade do concelho
Há já algum tempo que Melgaço se tem vindo a integrar no conceito de Smart Cities, (cidades inteligentes), proposto pela Comissão Europeia. Melgaço tem vindo a fazer um esforço por estruturar a sua oferta e promovê-la com a maior abrangência possível, para tal, o Município tem apostado nas TIC como fator de competitividade e atratividade para empresas e cidadãos. A recente Loja Interativa de Turismo de Melgaço – parte da rede da PNP, ERT (Turismo Porto e Norte de Portugal) – constitui-se como o primeiro investimento em interatividade do concelho (inaugurada em maio de 2015). Já recentemente, o Município, no âmbito do Portugal 2020, propôs a financiamento do Programa Operacional Regional uma operação para valorizar os recursos naturais do concelho: o PNPG e o SIC (Sítio de Importância Comunitária) Rio Minho que constituem dois dos principais ativos (Património natural) do território em termos de turismo de natureza. Além de ser o único Parque Nacional de Portugal é território classificado como Reserva Mundial da Biosfera, por parte da UNESCO. ‘Os conteúdos que nos propomos a divulgar são fruto de um esforço de anos no que respeita à sua produção e, por outro lado, fruto de novos desenvolvimentos a breve prazo. Pretendemos que Melgaço se adeque aos estilos de consumo do turista do século XXI’, refere Manoel Batista, sublinhando que ‘É inegável a crescente importância do turismo, pelo que a competitividade no turismo é fundamental para a competitividade dos territórios. Queremos investir no relacionamento com os turistas, tornando a informação mais acessível, atualizada e dinâmica. Queremos passar de um conceito tradicional de receber o turista para um modelo mais holístico, onde o fator humano continua presente e é parte do processo (fator diferenciador, inclusive), para um conceito onde o turista, onde quer que esteja, possa aceder a informação que melhore a sua experiência de visita.’

‘PEGADA ZERO – II JORNADAS DE TURISMO DE NATUREZA – PNPG – MELGAÇO 2017’
Até domingo, 14 de maio, no Município Mais a Norte de Portugal, aventura, adrenalina, natureza e segurança, foram as palavras que estiveram na ordem do dia, com muitas atividades e para todos os gostos.



Esta foi a segunda edição do evento que tem por finalidade mostrar que ‘Melgaço é um excelente destino de Natureza, onde é possível praticar atividades de natureza e aventura, em segurança. A comprovar, o colóquio ‘Turismo de Natureza, Aventura e Segurança’ contou com a participação de especialistas de renome que analisaram a segurança nas atividades de natureza e aventura, como António Marques Vidal - Associação Portuguesa das Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, com o tema ‘Segurança nas atividades de Ar Livre, (Cliente, Empresas, Estado), a implicação no ordenamento e na operação das empresas de Animação Turística’; António Brandão – Escola Superior de Desporto e Lazer (Instituto Politécnico De Viana do Castelo - IPVC), com ‘Risco e Segurança em Desporto de Natureza e Aventura’; Daniel Gil Afonso - Clube de Canoagem de Águas Bravas de Portugal, com ‘A Segurança na Prática de Desportos em Águas Bravas’; Laura Ventura – Parque Natural de la Sierra y Cañones de Guara (Espanha), com a palestra ‘Importância do Turismo de Natureza e das Atividades Associadas como Dinamizador e Diferenciador na Criação de um Destino Turístico’; Carlos Sá – Carlos Sá Nature Events, com o tema ‘Organização de Eventos Desportivos de Âmbito Mundial – Importância para os Municípios e Problemáticas Logísticas’, tendo como exemplo o Peneda-Gerês Trail Adventure; e Sandro Araújo – vice presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, com a ‘Importância do BTT num Contexto de Desenvolvimento Local’.

APRESENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DE MARKETING PARA O TURISMO DE MELGAÇO
O Vice- Presidente Porto e Norte, Jorge Magalhães, esteve na abertura da ação, durante a qual foi apresentado o Plano Estratégico de Marketing para o Turismo de Melgaço, por Mónica Montenegro, do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT): neste âmbito está já a ser desenvolvida, para a sua implementação, ainda este ano, uma campanha de marketing digital para promoção dos valores naturais de Melgaço; uma plataforma digital para registo e disponibilização de informação sobre os recursos e atrativos turísticos de Melgaço, que permitirão uma gestão mais eficiente dos recursos; vão ser produzidos três pórticos de divulgação do património natural, para colocação em locais estratégicos do concelho; está a ser implementada uma experiência interativa sobre os valores naturais na Porta de Lamas de Mouro; e serão ainda desenvolvidas ações de sensibilização para envolvimento da comunidade local na gestão sustentável do turismo de natureza em Melgaço. Foram ainda desenvolvidos uma série de projetos de execução para a qualificação e estruturação do território nesta área, nomeadamente: requalificação do Parque de Campismo de Lamas de Mouro; requalificação da Zona Ribeirinha de Castro Laboreiro; rede Municipal de Percursos Pedestres e Cicláveis; Ecovia ‘Onde Começa Portugal’, junto ao rio Minho (Sítio de Importância Comunitária no âmbito da Rede Natura 2000), e que pretende ligar a entrada do concelho na freguesia de Penso até ao marco de fronteira nº 1 no lugar de Cevide (O Ponto Mais a Norte de Portugal). Melgaço prepara ainda um conjunto de outras iniciativas ligadas à conservação da natureza e da biodiversidade: a submissão de uma candidatura para o desenvolvimento de conteúdos e ações de sensibilização, para a conservação da natureza junto da comunidade jovem e escolar, ligada à Reserva Mundial da Biosfera (Reserva Transfronteiriça Gerês-Xurês) e que contempla também uma exposição itinerante sobre a fauna e a flora emblemáticas do concelho de Melgaço, na área do PNPG, e que estará patente na Porta de Lamas; uma experiência interativa no Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e uma série de outras ações ainda a definir. A outro nível, as empresas de animação turística desenvolveram novas atividades, como a observação de fauna, batismos de  mergulho, paddle, passeios ecoturísticos em tuk tuk elétrico. ‘Um conjunto de atividades que queremos continuar a desenvolver e a consolidar na oferta ligada ao turismo de natureza.’, salienta o autarca melgacense.


Melgaço tem todas as condições para atividades de Turismo de natureza, não fosse este concelho estar situado na Área Protegida mais importante de Portugal, o PNPG e o Pegada Zero aproveitou-as, proporcionando um programa para a Fam Trip e um outro geral - Festa do Desporto de Natureza – com atividades para todas as idades. Foram quatro dias de aventura e natureza com o Rio Minho (Rede Natura) e com o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) como pano de fundo para diversas atividades que encantaram pequenos e crescidos, ao mesmo tempo que permitiram dar a conhecer a região, as suas gentes e costumes e a gastronomia.

Uma Exposição Temática na Porta de Lamas de Mouro, ‘O Regresso da Cabra-montês ao PNPG’; Observação da Cabra-montês, com passeio pedestre de cerca de duas horas (uma espécie rara em Portugal, existindo apenas na Serra do Gerês e na Serra Amarela); atividades para os mais pequenos (6 a 12 anos), com Jogos Tradicionais / Passeios pedestres ‘À Descoberta da Natureza’ / Oficinas de Reutilização; conhecer o néctar da região, o alvarinho, com visita à Quinta de Soalheiro, e o fumeiro, com visita à Quinta de folga; O Garrano e o Lobo, uma atividade com cavalos onde se abordou o habitat do lobo ibérico e a sua relação com o meio; visita à Queijaria Prados de Melgaço; o Workshop ‘Fotografia de Natureza’; Rafting no Rio Minho; Canyoning no Rio Laboreiro; Paddle; Batismo de Mergulho; Salto Pendular; Arborismo; Slide; Escalada; Rappel; Primitive Race; Ecotuc Tour; Percurso de BTT ‘Sabores de Melgaço’; Tiro Desportivo; Kayaks; Orientação; Jogos Tradicionais; Parapente; e uma Caminhada, foram as atividades propostas e que fizeram as delícias de quem participou no Pegada Zero, mesmo contra as condições meteorológicas, mas sempre em segurança. As noites também foram de animação, com a Warm Up Festa do Desporto de Natureza, no Rios Bar. A par de todas as atividades, os participantes tinham à sua disposição uma grande variedade gastronómica.


O evento envolveu os agentes que atuam na região - empresas de Animação (Melgaço Radical, Melgaço White Water, Ecotura, Montes de Laboreiro e Melsport), Restauração (Restaurante Vidoeiro, Quinta de Folga, Quinta de Soalheiro, o Restaurante Chafarix, os Restaurantes dos hotéis Monte Prado Hotel & SPA e Miradouro do Castelo), Alojamento (Hotel Castrum Villae, Monte Prado Hotel & SPA e Hotel MiraCastro), Comunidade local, entre outras, e pretendeu também sensibilizar sobre a conservação da natureza, junto das comunidades intervenientes, assim como criar ou reforçar a relação das mesmas com o serviço.


MELGAÇO, O MUNICÍPIO MAIS A NORTE DE PORTUGAL!
O município de Melgaço é limitado a norte e leste pela região da Galiza, confronta com o Rio Minho e está inserido numa importante região montanhosa, cujos valores patrimoniais e ambientais são referência reconhecida internacionalmente. Região verdejante, tipicamente Minhota, de forte e fértil vegetação, onde se fabrica uma das mais sublimes castas de vinho verde, o famoso Alvarinho, Melgaço orgulha-se do seu bonito património histórico, cultural e arquitetónico, inserido no maravilhoso Parque Nacional da Peneda-Gerês. É uma terra rica em tradições, histórias, lendas e testemunhos de vivências passadas e detentor de uma rica e saborosa gastronomia.
 
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário