Equipes fazem últimos testes de voo para Competição Fórmula Drone SAE BRASIL


Competição de drones será de 19 a 21 de maio no campus da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), sudoeste mineiro

                                                                                                                                   
Alda Jesus
Portal Splish Splash

São Paulo - Estudantes do ensino profissional técnico de nível médio fazem os últimos acertos nos drones que disputarão a Fórmula Drone SAE BRASIL 2017. A competição será realizada de 19 e 21 de maio próximo, no campus da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), em Itajubá, Minas Gerais.

A Competição Fórmula Drone SAE BRASIL 2017 conta com 12 equipes inscritas que representam escolas técnicas dos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A maioria se encontra em fase de teste de voo das aeronaves, nas dependências das próprias instituições de ensino ou em áreas próximas.


As equipes são formadas por até 15 alunos, que desenvolvem os projetos de drones sob a supervisão e orientação de professores de suas escolas, em resposta a desafios técnicos especificados no regulamento da competição.

Equipe Robótica Maracanã - “Tendo-se em vista que os alunos são do nível médio, tenho observado a motivação. A equipe estudou e partiu do zero para a concepção do projeto e se ocupou em fazer o drone voar, o que conseguiu realizar em menos de duas semanas”, ressalta o professor-orientador João Roberto de Toledo Quadros, da Equipe Robótica Maracanã, que representa o Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET) do Rio de Janeiro. Mestre em Ciências da Computação, professor de Informática no curso técnico de nível médio e também de Eletrônica, Processamento de Dados e Robótica de nível universitário - graduação e pós-graduação do CEFET, Quadros se diz entusiasta do projeto SAE Drone. “A competição é um elemento didático muito forte para o ensino técnico, um desafio que fez aflorar muitas capacidades na equipe”, aponta.

Equipe DronlFly - “Partimos para soluções de automação e inteligência artificial em especial no sensoriamento e processamento de dados do drone, com a perspectiva de que são missões de maior peso na pontuação da prova”, diz o professor Filipe La-Gatta, orientador da equipe Dronlfly e coordenador do curso Técnico em Eletrônica do Departamento de Educação e Tecnologia do Instituto Federal do Sudeste, campus Juiz de Fora (MG). Na avaliação de La-Gatta, a Na avaliação de La-Gatta, a Competição Fórmula Drone SAE BRASIL contribui para o aprimoramento técnico e para o amadurecimento de atitude profissional nos estudantes: “A competição tem motivado muito a equipe, adiciona a prática do conhecimento e provoca à organização de rotinas de trabalho que os alunos desconheciam além de dar a importância devida ao ensino técnico, que considero fundamental ao desenvolvimento do País”, destaca.

Equipe HeliBRA - “Nossa equipe é formada por alunos dos cursos de Informática, Eletroeletrônica, Mecânica e Mecatrônica e trabalha de forma integrada no projeto, focada em conseguir recursos para o seu desenvolvimento, na inovação e em agregar novas tecnologias para o drone voar de forma autônoma”, afirma o professor Adilson de Souza Cândido, orientador da Equipe HeliBRA, do Instituto Federal de São Paulo, campus Bragança Paulista (SP). Para o professor a Competição Drone SAE BRASIL agrega valor à formação dos estudantes. “É uma ferramenta pedagógica excepcional para a motivação do estudante, e no nosso caso fez crescer o interesse dos alunos nos cursos”, diz.

A competição - No primeiro dia da competição (19 de maio, sexta-feira) as equipes farão apresentações orais de seus projetos perante uma comissão de juízes, e esclarecerão dúvidas decorrentes da análise de relatórios técnicos previamente enviados ao Comitê Técnico da competição. Dessa etapa, denominada Competição de Projeto, resultarão pontuações importantes para a classificação geral, referentes exclusivamente a aspectos teóricos. Os dois dias subsequentes (20 e 21 de maio, sábado e domingo) são reservados às provas práticas, com baterias sucessivas de voos. Essa etapa é denominada Competição de Voo. A somatória dos pontos obtidos nas duas etapas - de Projeto e de Voo - define a classificação final das equipes.

A Competição Fórmula Drone é uma iniciativa educacional a cargo da SAE BRASIL, sociedade brasileira da tecnologia da mobilidade, com o objetivo de estimular o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia de sistemas aplicados à operação de aeronaves tipo drone, por meio da competição entre equipes.

“O programas estudantis da SAE BRASIL são focados na inovação e no futuro; um bom exemplo é a estreante Fórmula Drone, que desafia jovens do ensino técnico nível médio a desenvolverem protótipos dessas pequenas aeronaves que podem ser a próxima revolução tecnológica”, diz Mauro Correia, presidente da SAE BRASIL.

Fórmula Drone SAE BRASIL 2017 
19 a 21 de maio de 2017

Campus da UNIFEI - avenida B P S, 1303 - Pinheirinho, Itajubá, MG
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário