Dentista ensina como evitar infecções após o implante dental


                                                                                                                             
Alda Jesus
Portal Splish Splash

Saiba como se prevenir contra a peri-implantite, infecção causada por implantes malfeitos que podem levar à perda dental; é importante paciente se informar sobre a técnica usada e origem dos materiais para evitar produto pirata

São Paulo, maio de 2017 - Os implantes dentários estão em alta e trazem uma série de benefícios para quem perdeu um ou mais dentes. Cerca de 2,2 milhões de implantes são realizados por ano no país, de acordo com dados da ABIMO (Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar). Por outro lado, para que o método seja um sucesso, é importante ficar atento aos cuidados.

Com tantos serviços oferecendo a técnica, muitas vezes com diferença significativa de preço, é fundamental que o paciente converse bem com o cirurgião-dentista para saber sobre a origem do material utilizado, se o produto tem aprovação da Anvisa, além de mais detalhes sobre a técnica por trás do procedimento.

"Checar a procedência do material a ser usado nos implantes é providencial, já que hoje existe uma intensa pirataria. Há produtos bem mais baratos vindos da China, por exemplo, mas sem aprovação da nossa agência reguladora de saúde. Produtos que podem aumentar as chances de infecção", lembra o cirurgião-dentista Renato Savi, consultor da FGM.

Acredita-se que cerca de 1/3 dos implantes que acontecem no país sejam resultados de produtos piratas. Como não passaram por testes é impossível saber se são feitos de substâncias seguras para a saúde. Em geral, esses produtos não se adaptam corretamente por apresentarem dimensões de encaixe folgadas demais, deixando espaço livre para a proliferação de bactérias.

Por isso, outro aspecto que merece a atenção é o tipo de técnica de implante usada no consultório. "Isso porque o encaixe incorreto durante a cirurgia para a introdução do implante pode levar a um problema mais grave, como uma infecção no local e ao redor do novo dente", alerta o Dr. Savi.

Chamado de peri-implantite, esse tipo de inflamação está relacionada à placa bacteriana ao redor do implante e, às vezes, pela falta de encaixe perfeito no pino de titânio que é introduzido no osso no qual a prótese será acoplada. O mal causa sangramentos, dor, problemas na mastigação, perda do implante e, em casos mais graves, até a formação de pus, retração gengival e gengivite, sem contar, a perda do implante.

Pesquisas internacionais apontaram que as melhores técnicas empregadas neste tipo de procedimento são aquelas que proporcionam um encaixe certeiro, acompanhado de vedação completa da área entre o pino de titânio e a coroa do dente.

Uma delas bastante eficaz é a que apresenta uma interface "cone morse friccional", uma geometria que permite o encaixe perfeito do dente no pino de conexão. "Em outras palavras, o método resulta num selamento hermético. Além de evitar infecções, a tecnologia traz um travamento mais firme e o uso de brocas especiais que possibilitam ao dentista corrigir angulações diferenciadas, dando assim segurança para o paciente", esclarece o especialista.

Para tornar o implante bem-sucedido, também é importante contar com a colaboração do paciente que deve manter hábitos saudáveis de higienização bucal, uso de fio dental e escovação regular. Também é essencial passar por consultas periódicas, a cada seis meses, ao dentista para fazer a profilaxia, limpeza dos dentes e retirada do tártaro e da placa bacteriana.

Lembre-se: se o paciente sentir dor e notar sangramentos após o implante, é importante procurar a ajuda do dentista para evitar infecções graves que podem levar a perda do dente.

Sobre a FGM

Com sede em Joinville (SC), a FGM produz soluções odontológicas para o Brasil e países da Europa, América Latina, Oriente Médio, África e Ásia, além de atender a uma média de 30 mil dentistas por ano em cursos de atualização. Nos 21 anos de existência, a FGM Produtos Odontológicos tem liderado, com 80% do mercado nacional de clareadores na América Latina e em diversos países da Europa e Ásia e já satisfez milhões de sorrisos com suas soluções para a estética e saúde bucal. Saiba mais sobre a empresa e seus produtos em www.fgm.ind.br
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário