Cinco perguntas que não podem deixar de serem feitas ao dentista durante a consulta


Dentista da Caixa Seguradora Odonto recomenda visita ao profissional a cada seis meses

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash


Comparecer periodicamente ao dentista é a melhor forma de prevenir diversos problemas bucais como a cárie e a gengivite. O check-up da boca deve ser realizado a cada 6 meses e é essencial para evitar doenças graves que também possam afetar outras partes do corpo. “Com a higiene diária e duas consultas anuais, caso não ocorra nenhum imprevisto, os dentes e gengivas ficarão sempre saudáveis”, afirma Rosane Menezes Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto. 

Durante a consulta, a especialista sugere que as pessoas aproveitem o tempo com o profissional para esclarecer quaisquer dúvidas sobre a saúde bucal. Pensando nisso, a especialista listou cinco perguntas que não devem deixar de serem feitas pelo paciente e respondeu aos principais questionamentos. Confira:

Qual o modo correto de escovar os dentes?

Rosane recomenda movimentos circulares com a escova. “É necessário que esse movimento seja feito para que a gengiva não se afaste do dente, causando recessão, o que ocasiona sensibilidade dentinária. Também é imprescindível não se esquecer de escovar a língua”, orienta.

O certo é usar fio dental antes ou depois da escovação?
 

De acordo com a dentista da Caixa Seguradora Odonto, a ordem não altera o resultado da ação e nem diminui a sua eficácia. “O importante é que o fio dental seja passado corretamente, de dentro para fora e sem colocar muita força, para não machucar a gengiva”, ressalta Rosane.

Como evitar o mau hálito?
 

Há diversos motivos que podem causar o mau hálito: sangramentos na boca, doenças na gengiva, baixa produção de saliva e resíduos de alimentos na língua são apenas alguns deles. “Para evitar o mau hálito, é necessário manter a higiene bucal em dia, não ficar em jejum por um longo período de tempo, evitar ingerir quantidades exageradas de alimentos açucarados, beber bastante água e incluir as frutas e verduras na alimentação. Lembrando que os antissépticos bucais não são eficazes para o tratamento, eles apenas mascaram o problema”, pontua.

Quais alimentos posso ou não consumir após clareamento dentário?

O ideal é evitar alimentos e bebidas que possuam alto nível de corante na composição. “Café, refrigerantes a base de cola, beterraba, chocolate e até chá preto, por exemplo, não só alteram como podem piorar o resultado final do tratamento. O hábito de fumar também pode afetar o tratamento, acrescenta Rosane.
 
O que fazer ao quebrar um dente?
 

“A orientação é procurar o dentista o mais rápido possível. O dente quebrado pode trazer diversos riscos para a saúde da boca. Muitos podem ser consertados e remodelados, tudo dependerá do dano causado. A avulsão dentária (saída do dente inteiro do alvéolo) ocorre muito frequentemente em crianças e adolescentes. Se isso ocorrer, tente manter o dente no leite ou abaixo da língua e procure imediatamente um dentista, conclui Rosane.

Sobre a CAIXA SEGURADORA ODONTO
A Caixa Seguradora Odonto é uma das maiores operadoras de planos odontológicos do Brasil. Com mais de 20 anos de experiência no segmento, a empresa oferece diversas opções de planos individuais e corporativos. Atualmente, a Caixa Seguradora Odonto conta com 550 mil beneficiários, 7.500 pontos de atendimento e mais de 25 mil opções de atendimento em todo o Brasil. A empresa faz parte da Caixa Seguradora, uma união bem sucedida entre duas instituições: a CNP Assurances, líder do mercado francês em seguros de pessoas, e a Caixa Econômica Federal.
www.odontoempresas.com.br

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário