Brasil em alta: Gal Costa e Erasmo Carlos tem vinis relançados


Inglaterra recebe o primeiro relançamento em 20 anos do polêmico "Índia" (1972) enquanto os EUA podem escutar os mais ousados trabalhos do "Tremendão"

O ano é 2017, porém o mundo parece estar redescobrindo só agora alguns dos grande álbuns brasileiros dos anos 70.

Na Inglaterra, a loja Mr. Bongo — conhecida por grande trabalho de curadoria e relançamento de obras clássicas pouco conhecidas — está prensando pela primeira vez em 20 anos o álbum Índia (1972) de Gal Costa, considerado um dos grandes trabalhos da artista e dono de grande polêmica.

Proibido pela ditadura em 1973 pela sua foto de capa (um close nada discreto de uma tanga), ela traz Gal no auge de sua carreira com faixas como Índia, Presente Cotidiano e Desafinado. A mistura de gêneros presentes no trabalho vem despertando interesse no público internacional ao ponto do DJ e produtor KAYTRANADA ter feito a música Lite Spots toda baseado em samples de Pontos do Luz, outro destaque da obra.

O detalhe curioso é que desde sua proibição, a Polysom — dona dos direitos do álbum — nunca relançou o trabalho no Brasil.

      

Tremendão made in USA

Se a ilha da rainha começa a descobrir Gal, na terra do Tio Sam, Erasmo Carlos ganha reedição de três de seus mais influentes álbuns.

Erasmo Carlos e Os Tremendões (1970), Carlos, ERASMO… (1971) e Sonhos E Memórias 1941 – 1972 (1972) podem não ser seus mais conhecidos ou comercialmente relevantes trabalhos, porém são neles que o Tremendão mostra todo seu potencial como compositor e arranjador, deixando de lado seu início juvenil na Jovem Guarda para um som malicioso, cheio de groove e soul, que atingiu seu ápice nestes três vinis.

O relançamento está por conta da Light In The Attic, pequena gravadora de Seattle que fez trabalho minucioso para o relançamento, com capa e encarte originais que acompanham notas explicando o contexto dos álbuns e músicas, além de letras traduzidas para o inglês.

         

in-http://vip.abril.com.br
Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário