América Latina e Caribe buscam mecanismos para reduzir desperdício de alimentos


Ações brasileiras de sucesso serão apresentadas em reunião na Costa Rica

                                                                                                                               
Alda Jesus
portal Splish Splash

A troca de experiências para a criação de mecanismos que reduzam o desperdício de hortigranjeiros na América Latina e Caribe é um dos objetivos da V Reunião da Rede Regional de Sistemas Públicos de Abastecimento e Comercialização de Alimentos na região, que acontece de hoje (17) a sexta-feira (19) na Costa Rica. Durante o encontro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apresentará as iniciativas brasileiras no combate às perdas de alimentos.

Uma das estratégias que já demonstrou grande eficiência é o uso de embalagens adequadas. No Brasil há um programa de substituição das tradicionais caixas de madeira utilizadas pelos produtores para o transporte de suas mercadorias por outras plásticas, higienizadas nas próprias centrais de abastecimento. As embalagens são entregues em um banco, para limpeza, e o produtor recebe vales para a retirada de caixas já higienizadas. O sistema é utilizado nas Ceasa de Minas Gerais e de Campinas, por exemplo.

Essa prática aumenta a vida útil dos hortifrutis e garante mais qualidade sem a contaminação de pragas, umidade, fungos e bactérias que se alojam na madeira. Além disso, reduz as perdas com manuseio inadequado e dano mecânico, ressalta o superintendente de Abastecimento Social da Conab, Newton Araújo Júnior.

Outra iniciativa bem-sucedida é o aproveitamento do excedente de produtos não comercializados nas Centrais de Abastecimento (Ceasas), como ocorre no programa Sopa Amiga desenvolvido pela Ceasa de Recife. As sobras viram sopa e alimentam 10 mil pessoas mensalmente. Há também o exemplo do Barracão do Produtor, executado em Minas Gerais e em outros estados do país, que visa auxiliar os pequenos produtores na agregação de valor à produção e no melhor acondicionamento dos seus produtos. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Brasil registra desperdício na ordem de 30% da produção de frutas e hortaliças na fase pós-colheita.
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário