Silvério Pontes bota o Choro na rua

crédito: Thiago Côrtes
 
Mês do Choro tem apresentações na Rua do Ouvidor, no Circo Voador, na Lona Cultural João Bosco e na Praça Saens Peña

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash

O compositor e trompetista Silvério Pontes quer mais é botar o choro na rua. Afinal de contas, dia 23 de abril é o Dia Nacional do Choro, data em homenagem ao aniversário de Pixinguinha, o artista que consolidou nosso mais genuíno gênero musical. E Silvério Pontes – que lançou, em 2016, seu CD autoral “Reencontro”, pelo Selo Des Arts, comemorando seus 40 anos de carreira – está animado e preparado para as múltiplas comemorações.

Com a proposta de resgatar o apelo popular que o Choro tinha no século passado, Silvério está investindo no projeto “Choro na rua”. Neste mês de abril, são várias apresentações do músico com seu fiel companheiro Zé da Velha.

Já no dia 23, a jornada é tripla. Às 11h, Silvério participa da homenagem a Zé da Velha num show promovido pela Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, no Espaço Funarte da capital mineira, acompanhado por um grupo de choro de lá. A apresentação será transmitida pela rádio. Às 14h30, ele e Zé da Velha já estarão de volta ao Rio, para a roda de choro na Rua do Ouvidor. Nessa apresentação gratuita, ao ar livre, eles terão participações ilustres de outros craques como Henrique Cazes, Marcelo Caldi, Paulão 7 Cordas e Daniela Spielmann. E fechando a programação do Dia do Choro, a dupla toca na Lona Cultural João Bosco, em Vista Alegre, a partir das 18h.

Fechando o mês, no dia 29, Silvério Pontes e Zé da Velha levam o Choro para a Tijuca. A partir das 13h, eles abrem os trabalhos da roda na Rua Carlos Vasconcelos, em frente à Forneria, que apoia a iniciativa.

É o Choro mais vivo do que nunca graças ao talento e à garra de feras como Silvério Pontes e Zé da Velha, que insistem na missão de valorizar a música instrumental brasileira, democratizando o acesso a ela e formando público para apreciá-la. Afinal de contas, para eles, missão dada é missão cumprida. E assim vão levando nosso Choro para as ruas e rodas do país.


 
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário