Porque hoje é domingo





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Já escrevi, após a minha vinda para o Brasil, muita coisa sobre a guerra colonial de Angola. Coisas que, até 25 de Abril de 1974, não podiam vir à estampa. Se o fizesse, desde logo a PIDE entrava em minha perseguição. Mas nem era necessário a PIDE, porque a CENSURA, ao serviço do ditador António Oliveira Salazar, passava o lápis azul por cima. Era o trabalho de alinhavar o escrito e, também, o trabalho do estafeta do jornal em colocar o dito artigo num dos elementos dessa mesma CENSURA. Nada que não pudesse ser, visto que a distância entre a redação e o(s) dito(s) cujo(s) era curta.
E de censura, das tão badaladas biografias que também envolveu Roberto Carlos, tudo está ultrapassado. O rei acabou por aderir. E ainda bem em nome do seu prestígio e de quem não deve nada a ninguém.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário