Nelson Carlos – Cover de Roberto passou por Lisboa





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Já não é um jovem, tem 65 anos e desde os 13 que é fã de Roberto Carlos. Chama-se Nelson Carlos e é daqueles que, também, não tem a menor dúvida de que Roberto Carlos continua levando milhares de fãs para assistir aos seus concertos.
Nelson Carlos em Portugal 
O sósia oficial de Roberto Carlos chegou ao Porto no dia 13 de abril e, em Lisboa, desde o dia 18, tendo assistido ao concerto do rei no Meo Arena no dia 19 de abril, dia em que Roberto Carlos comemorou os seus 76 anos de idade.
Como gosta do nosso país ficará em Portugal até ao próximo dia 7 de julho.
O seu reconhecimento


“Agradeço a Deus por participar desse especial do Globo Esporte, TV Globo Brasil, junto com o comentarista desportivo Tino Marcos, onde foi feita uma retrospectiva do ano de 2016 da seleção brasileira de futebol masculino, sob os comandos dos técnicos Dunga e Tite. A  reportagem começa em frente da casa onde mora RC, no Bairro da Urca, Rio de Janeiro. E tem mais: as letras das paródias feitas com as seleções que o Brasil enfrentou durante a fase de classificação, foram cantadas por mim, em cima de grandes sucessos de RC.
Uma viragem para tempos mais recuados
 


“Mas, voltando ao passado, em abril de 2016 tive a honra de estar na  cidade de Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo, onde ele nasceu e fez um concerto em comemoração dos seus 75 anos de vida. E a TV Globo fez uma linda reportagem comigo na casa onde RC nasceu e viveu até à adolescência.
Turnê no Brasil

“Em 2013, eu estava fazendo uma turnê pelo Brasil, quando passei por Fortaleza, Ceará, e me apaixonei pelas suas belezas naturais, sua gente, sua arte. Ali morei durante três anos. Muitas portas se abriram, entre elas, cantar no maior teatro do Nordeste (José de Alencar) com a Orquestra Filarmônica do Ceará”.
Homenagem ao povo nordestino
“Em 2015, veio um dos  maiores desafios, quando quis homenagear aquele povo nordestino que me recebeu com carinho, com admiração. Decidi fazer uma ponte entre o Rei da Jovem Guarda (Roberto Carlos) e o Rei do Baião (Luiz Gonzaga), onde gravei com uma orquestra de sanfonas, um CD intitulado "Reconciliação com uma seleção de grandes sucessos da Música Popular Brasileira, autores como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Noel Rosa, Dolores Duran, Tom Jobim, Vinicius de Morais e Caetano.
“Ainda em 2015, tive mais uma reportagem feita pela TV Globo do Brasil, dessa vez na EXPOCRATO, onde Roberto Carlos faria o concerto principal, entre diversos artistas.
Projeto Emoções para a melhor idade
“Não posso esquecer-me de falar do "Projeto Emoções para a Melhor Idade", concertos gratuitos que apresento desde o ano de 2012 nas principais cidades do Brasil e em que canto ao vivo um repertório com os maiores sucessos de Roberto Carlos e para um público que, na sua grande maioria, são fãs de RC e que, devido à idade avançada e problemas de saúde, não tem como estar presente num concerto de RC".
Descendência portuguesa
“Gostaria de dizer  que, tanto eu quanto a minha esposa, temos descendência portuguesa através de nossos avós e acho que isso facilitou eu tornar essa letra num fado romântico, é claro que tive a influência do António Zambuja, assim que o  ouvi cantar pela primeira vez ‘Quase um fado'".
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário