Historiador Lemense ajudou a corrigir a data do descobrimento do Brasil

José de Almeida Peixe Abade (Foto: Reprodução)

Conheça a história do morador de Leme, SP, que ajudou a mudar a data do descobrimento do Brasil

Durante algum tempo, acreditou-se que a chegada dos portugueses havia acontecido em 3 de maio.

Por G1 São Carlos e Araraquara

O descobrimento do Brasil, lembrado em 22 de abril, já teve outra data, e poucos sabem que foi um morador de Leme (SP) que ajudou a alterar o marco histórico.

Durante algum tempo, acreditou-se que a chegada da expedição portuguesa havia ocorrido em 3 de maio. A explicação era religiosa: a terra ganhou o nome de Vera Cruz e, para a Igreja Católica, esse é o Dia de Santa Cruz.

Além disso, alguns documentos se perderam e mesmo a Carta de Pero Vaz de Caminha só foi encontrada bem mais tarde.

O relato diz: "E assim seguimos nosso caminho, por este mar de longo, até que terça-feira das oitavas de Páscoa, que foram 21 dias de abril, topamos alguns sinais de terra (...) e quarta-feira seguinte, pela manhã, topamos aves (...) Neste mesmo dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! A saber, primeiramente de um grande monte, muito alto e redondo; ao qual monte alto o capitão pôs o nome de o Monte Pascoal e à terra a Terra de Vera Cruz!".

Sinais dos céus

 
Só em meados dos anos 40, quando o lemense José de Almeida Peixe Abade começou a pesquisar o assunto, o engano ficou evidente. Delegado, promotor, jornalista e historiador, ele reuniu documentos que ajudaram a comprovar o dia da chegada dos portugueses ao Brasil.

O filho, na época uma criança, acompanhava o trabalho e lembra bem desse período. "Há umas características importantes aí a serem consideradas, e ele considerou", afirmou Paulo Aranha Peixe.

"De maneira estudiosa, meu pai chegou à conclusão que em 22 de abril o Sol se posicionava de um jeito, as fases da Lua eram diferentes, e o posicionamento do Sol a 3 de maio não coincidia", disse.
A representação com a análise foi entregue à Câmara dos Deputados em 1949 e a data foi oficializada.

Para Paulo, porém, ainda falta algo. Ele compara o 22 de abril ao nascimento de uma criança e diz que esse aniversário merece destaque. "Deveria ser feriado também porque é a data máxima do Brasil".

Paulo afirma que 22 de abril deveria ser feriado (Foto: Wilson Aiello/EPTV)

Pouco conhecido

Alguns dos documentos formulados por Abade estão guardados no Museu de Leme, mas mesmo na cidade a história é pouco conhecida, segundo Cibele Arle, chefe do Núcleo de Patrimônio Histórico.


"É um privilégio uma pessoa da cidade ter feito essa descoberta, ter se aprofundado nas pesquisas e mudado a data do descobrimento, da chegada dos portugueses no Brasil"
In g1
------------------
 
Historiador Lemense ajudou a corrigir a data do descobrimento do Brasil
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário