Como manter a voz saudável?



Conheça as recomendações dos especialistas para prevenir e tratar doenças vocais


                                                                                                                                 
Alda Jesus
Portal Splish Splash


São Paulo, abril de 2017 – Repleto de efemérides importantes, este mês reserva também uma data para disseminar conhecimento e conscientizar a população acerca da importância dos cuidados com o aparelho vocal. É o Dia Mundial da Voz, celebrado em 16 de abril em diversos países - como o Brasil, onde faz parte do calendário desde 1999.
Embora poucos se deem conta, é fundamental procurar um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista ao sinal de qualquer alteração na voz ou desconforto na fala, pois eles podem fazer um diagnóstico específico e indicar o melhor tratamento para cada caso. Entre as principais recomendações dos especialistas para manter a voz saudável no dia a dia, estão: falar sem esforço, articular bem as palavras e fazer repouso vocal sempre que possível.
Segundo Sandra Petit, fonoaudióloga do Hospital San Paolo, é importante evitar alguns hábitos frequentes e aparentemente inocentes. “O pigarro, por exemplo, é comum e bastante prejudicial”, afirma ela. “Esse incômodo geralmente é resultado de uma irritação na garganta acompanhada de muco, que a deixa muito seca e pode causar rouquidão e até perda temporária da voz”, acrescenta.
A especialista destaca, também, a importância de atentar-se ao tom de voz em locais barulhentos: “nessas ocasiões, costumamos e precisamos falar muito alto para sermos ouvidos, e imediatamente não percebemos o esforço feito. Posteriormente, aparecem os incômodos, que podem durar muitos dias”.
O cigarro e as bebidas alcoólicas também são vilões da voz. O calor da fumaça tragada agride todo o sistema respiratório, especialmente as pregas vocais. O excesso de álcool, por sua vez, irrita as vias respiratórias e ainda causa uma falsa sensação de relaxamento. “A perda da sensibilidade causada por essas bebidas dificulta a percepção de esforço que fazemos ao falar”, explica Sandra.
Em contrapartida, alguns alimentos podem ajudar: a maçã, por exemplo, tem ação adstringente, que traz alívio e bem-estar à garganta. Ingerir pelo menos 2 litros de água diariamente é outra recomendação conhecida, já que mantém todo o corpo hidratado, especialmente as pregas vocais. Além disso, procurar um especialista regularmente é fundamental para garantir a saúde da voz.
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário