Brasil marca presença nos céus de Portugal no 1° Festival Internacional de Balonismo


A cidade de Coruche, em Portugal, sediou nesta semana o 1° Festival Internacional de Balonismo, com participantes do mundo inteiro, inclusive o Brasil. O evento termina neste domingo (2).

 
Luciana Quaresma

Os céus de Coruche, em Portugal, estão completamente coloridos durante esta semana, com o 1° Festival Internacional de Balonismo. São cerca de trinta balões de várias partes do mundo, incluindo Estados Unidos e Brasil. Há quase vinte anos envolvido com o mundo dos balões de ar quente, o piloto Luiz Paulo de Assis, de São Paulo, está participando pela primeira vez do festival. “A experiência é muito agradável, o lugar é maravilhoso, nós adoramos Portugal!", disse. Apesar da equipe brasileira não estar completa em Coruche, Luiz pode contar com a colaboração de voluntários locais.


"Devido aos altos custos da viagem, viemos apenas eu e a minha esposa, que me ajuda no resgate. Aqui a gente tem algumas pessoas voluntárias que nos auxiliam na “inflagem” e recolhimento do balão. A equipe necessária  é de 5 pessoas. Somos de São Paulo e temos uma empresa que constrói balões e voa em outros eventos também”, explica.

O piloto e fabricante de balões Luiz Paulo de Assis e sua esposa-Arquivo Pessoal

Verde o ano todo
 
Guido Santos, diretor de operações da Windpassenger, organizadora do evento, revelou que realizar este evento era um sonho muito antigo. “Portugal tem condições muito boa para voar, paisagens lindíssimas. A região de Coruche tem a vantagem de estar verde todo o ano, tornando-se muito interessante para os voos de balão”, declara.


Durante seis dias, os visitantes têm a chance de fazer voos livres com pilotos experientes e observar a vila ribatejana a partir do céu, num balão estático. Além dos balões de ar quente, alguns em forma de pelicano e outros em forma de cavalo marinho, quem for a Coruche poderá também assistir ao Night Glow, um espectáculo de luzes e som, onde os balões sincronizam os seus queimadores ao ritmo da música.

“A idéia inicial é criar uma tradição deste evento, com uma próxima edição já no ano que vem. Esperamos que seja por muito tempo e que o próximo evento venha a ter a participação de mais balões, porque queremos ver este Festival crescer a cada ano”.

Novos adeptos

Para o piloto brasileiro, este tipo de festival é uma grande oportunidade para atrair mais adeptos e turistas para o país.“Sem dúvida que eventos como este contribuem sim, de uma forma muito positiva, para a adesão da prática do balonismo, não só como atividade esportiva mas como também como atividade turística. Portugal é um país que tem muitos atrativos naturais, muitos lugares maravilhosos para serem explorados e tem uma condição muito boa, propícia à prática do balonismo”, explica.

In
br.rfi.fr
http://br.rfi.fr/europa/20170401-brasil-marca-presenca-nos-ceus-de-portugal-no-i-festival-internacional-de-balonismo
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário