ÀS QUARTAS - FEIRAS - Na "mágica do computador"




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
O saudoso Ataulfo Alves prestigiou uma festa de aniversário de ROBERTO CARLOS no teatro Paramount e declarou:” ROBERTO CARLOS não é o ídolo do Jovem Guarda, ele é o ídolo do povo.”
Agnaldo Rayol declarou certa vez que “o grande poder de ROBERTO CARLOS é a comunicação. Creio que ele é mais interprete, porque transmite melhor do que canta. Em matéria de voz, sinceramente, a dele é pequena. ROBERTO CARLOS sabe disso e todo mundo sabe”.
 Sabia que ROBERTO CARLOS foi o Rei do iê, iê ,iê e Agnaldo Rayol o Rei da voz?
Sabia que antes do nome Jovem Guarda o nome discutido era Festa de Arromba?
 Sabia que ROBERTO CARLOS quando se casou com Nice em 1968 já sabia da existência de um filho?
A revista Intervalo de 1968 fez especulação com os fãs sobre o casamento de ROBERTO CARLOS. Uma enquete com os seguintes itens: E se um dia seu astro resolvesse casar, dando quatro opções de respostas abaixo (que já trazem ao lado o percentual obtido para cada uma): 1- não vai querer saber mais dele=1%
2= Continuará a aplaudi-lo mais com raiva=3%
3=Achará que não tem a menor importância =13%
4= Ficarão contentes, sabendo que ele é feliz =83%
Algumas semanas depois, cinquenta mil fãs já haviam votado que ROBERTO CARLOS poderia se casar.
A saída de ROBERTO CARLOS do Jovem Guarda foi resultado de um amadurecimento e de uma transformação em sua imagem.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário